Conecte-se conosco

Rio

Idosa chora ao falar de fome e repórter se emociona

Janete Evaristo, de 57 anos, contou que vive com R$ 500 por mês

Publicado

em

Dona Janete
Dona Janete (Foto: Reprodução / TV Globo)

O relato de Janete Evaristo, de 57 anos, durante a edição do RJ1 de terça-feira (21), emocionou os telespectadores. Janete contou que vive com R$ 500 por mês. O dinheiro é usado para ela e os quatro netos. Todos moram no Morro dos Macacos, em Vila Isabel, na Zona Norte do Rio.

“Domingo (19) a gente não tinha nada para comer. Eu estou desempregada, está muito difícil. Eu estou catando latinha, mas não dá”, desabafou Janete.

A entrevista foi feita enquanto Janete esperava por uma refeição na fila do programa da prefeitura Prato Feita Carioca, que distribui alimentos a quem tem fome.

A Prefeitura do Rio abriu as duas primeiras cozinhas populares do Prato Feito Carioca, na Mangueira e no Renascença Clube. O objetivo do programa é reduzir a insegurança alimentar de pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Ela deu detalhes da situação pela qual passou no último fim de semana.

“Muito difícil mesmo. No domingo não tinha nada. Sabe nada? E eu entrei em desespero. Porque no sábado [os netos] já não tinham comido. Aí, no domingo, não tinha nada pra dar. Aí, eu fiquei desesperada, sem saber o que fazer”, contou.

Janete foi vender latinhas para conseguir colocar comida na mesa.

“Eu vendi umas latinhas e consegui 15 reais. E fui pedir a uma amiga pra ver se ela tinha algumas coisas pra me emprestar, que depois eu dava a ela… Foi aí que eu consegui, seis horas da noite, fazer um arroz e feijão pra eles comer”, disse.

Atualmente, Janete ganha R$ 100 por mês para cuidar de uma criança. Os outros R$ 400 que recebe são do Auxílio Brasil, programa do governo federal que começou pagar a famílias em extrema pobreza no fim de 2021.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.