Rio

Pesquisa da Fecomércio RJ aponta que medo de perder o emprego entre os consumidores fluminenses cai pelo segundo mês consecutivo

Na pesquisa, há melhora no índice de confiança no emprego, em comparação a março

Por Redação Tupi

fecomércio
(Foto: Reprodução/Fecomércio)

Levantamento feito pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ) com consumidores do estado do Rio mostra que os fluminenses continuam confiantes em não perder o emprego nos próximos três meses. Na pesquisa, há melhora no índice de confiança no emprego, em comparação a março. Em abril, 47% dos entrevistados disseram não estar com medo de ficar desempregado, contra 42,9% no mês anterior. Sobre perder o emprego, 30,5% afirmaram ter muito medo, enquanto 22,4% informaram estar com pouco.

 

Emprego

A sondagem do IFec RJ, feita entre os dias 14 e 18 de abril com 406 consumidores, indica que nos últimos três meses 40,9% não tiveram medo de ficar desempregado. Já 38,9% disseram que ficaram com muito medo. 20,2% dos entrevistados relataram que tiveram pouco medo.

 

Retomada econômica

Em relação à expectativa da retomada econômica brasileira para os próximos três meses, a pesquisa mostra que ocorreu uma alta, se comparada ao mês anterior. Em abril, 39,7% estão confiantes ou muito confiantes. Em março, esse índice foi de 32,4%. 21,9% dos consumidores consultados disseram estar pessimista, enquanto 19,5% estão muito pessimistas. Os que acreditam que a situação não irá se alterar somam 19%.

Sobre a retomada econômica do Rio de Janeiro nos próximos três meses, o número de pessimistas diminuiu em relação a março. Em abril, 44,1% se consideram pessimistas ou muito pessimistas, contra os 48,7% do mês anterior. Além disso, o número de consumidores confiantes ou muito confiantes apresentou elevação: sendo de 32,3%, contra 27,9% em março, enquanto 23,6% acreditam que a situação não irá se alterar no estado do Rio de Janeiro.

 

Renda familiar

A quantidade de consumidores fluminenses que afirmaram ter sofrido diminuição na renda familiar nos últimos três meses apresentou queda, indo de 57,4% em março para 53,2% em abril. Os índices mostram que houve crescimento dos que tiveram aumento na renda familiar: 9,7% (março) para 11,1% (abril). 35,7% disseram que a renda familiar continuou como está.

Para os próximos três meses, 45,6% acreditam que a situação vai continuar como está. Já 25,4% dos entrevistados acham que vai aumentar ou aumentar muito. Os que acreditam que vai reduzir ou reduzir muito somam 29,1%.

 

Endividamento e inadimplência

O número de consumidores não endividados ou pouco endividados nos últimos três meses ficou em 58,4%. O percentual de endividados subiu de 22,1%, em março, para 22,7% agora em abril, ao contrário dos muito endividados que apresentaram queda em relação ao mês anterior: 21,1% (março) para 19% (abril).

No novo levantamento do IFec RJ, 55,9% dos consumidores disseram não ter ficado inadimplentes nos últimos três meses, enquanto 25,6% afirmaram que tiveram dívidas. 18,5% ficaram pouco inadimplentes.

Entre os que se declararam inadimplentes, o cartão de crédito continua sendo o vilão, com 60,2% da inadimplência, seguido pelas contas de luz, gás, telefone, água e internet (44,3%), crédito pessoal (29%), e cheque especial e IPVA (ambos com 24,4%).

 

Consumo de bens duráveis

Perguntados sobre os gastos com bens duráveis, 38% afirmaram que irão manter seus gastos nos próximos três meses, enquanto 33,5% diminuirão e 28,5% aumentarão.

Nos últimos três meses, 48,1% disseram que os gastos foram menores com os bens duráveis. 27% gastaram mais e 24,9% tiveram gastos iguais.

 

 

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
08 de Maio de 2022 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Baú da Tupi
« Programa Anterior
15:00 - Super Futebol Tupi
08:00 - Show do Pedro Augusto
10:00 - Show do Heleno Rotay
06:00 - Programa Cristiano Santos
22:00 - Giro Esportivo
03:00 - Domingo Show
12:00 - Bola em Jogo
20:00 - Fala, Galera
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »