Rio

Três pessoas são presas em operação contra acusados de ataques à filha de bicheiro

Tamara Paes Garcia, irmã de Shanna Garcia, também é um dos alvos da operação

Por Lucas Araújo

(Foto: Lucas Araújo / Super Rádio Tupi)

Três policiais foram presas, na manhã desta terça-feira (16), acusadas de envolvimento na tentativa de assassinato da empresária Shanna Garcia, filha do bicheiro Waldomiro Paes Garcia, conhecido como Maninho.

De acordo com a Polícia Civil, os agentes de segurança foram identificados como Gláucio George dos Santos Silva, um ex-policial militar, preso em flagrante com uma pistola 9 milímetros de numeração raspada e porte de munições de fuzil. Roberto Cunha de Araújo, um ex-policial civil, preso por esconder uma pistola calibre 45 e Nestor Maganinho, um ex-policial civil.

Tamara Paes Garcia, a própria irmã de Shanna Garcia, também está entre os alvos da Polícia Civil por suspeitas de envolvimento no crime. Além dela, o ex-marido, o empresário Bernardo Bello, que foi presidente escola de samba Unidos de Vila Isabel, teve a casa vasculhada pelos policiais, e lá eles encontraram um carregador de pistola e uma quantia em dinheiro. Eles não foram presos por se tratar de um mandado de busca e apreensão.

Durante a ação, a especializada cumpriu 22 mandados de busca de apreensão em endereços ligados à pessoas citadas no inquérito que investiga a briga pelo espólio do jogo do bicho.

Shanna García foi vítima de um tentativa de assassinato, no ano passado, quando saía de um salão de beleza, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Na ocasião, ela conseguiu se proteger em um carro blindado, mesmo assim foi atingida por dois tiros.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
25 de Novembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Cristiano Santos
« Programa Anterior
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »