Capital Fluminense

Dia do Beijo: Secretaria de saúde do Rio alerta para cuidados com saúde bucal

Mononucleose e herpes são exemplos de doenças transmissíveis pelo beijo. Especialista dá dicas de como evitar o contágio e onde ser atendido

Por Isaac Santos

(Foto: Reprodução)

Presente na sociedade desde a idade média, o beijo na boca se tornou uma forma de demonstrar carinho, afeto e amor entre casais apaixonados. Apesar de trazer benefícios para a saúde, como produção de hormônios de prazer, movimentação de vários músculos e até queima de calorias, ele pode transmitir doenças.

O coordenador de Saúde Bucal da Secretaria Municipal de Saúde do Rio (SMS-Rio), Erico Eduardo Ribeiro de Souza, fala das principais doenças transmitidas e os sintomas:

“A mononucleose, conhecida como doença do beijo, é uma infecção transmitida pela saliva que provoca sintomas como febre alta, dor, inflamação e placas esbranquiçadas na garganta, além de ínguas no pescoço. Já o herpes é transmitido por meio de contato com lesões ativas ou pela mucosa de uma pessoa infectada e os sintomas são coceira, irritação e formação de bolhas. Na candidíase oral, que é uma infecção que atinge adultos com o sistema imune enfraquecido, há o aparecimento de placas brancas na boca, dor e ardência na região’’, explica o coordenador.

Mas beijar não significa ter receios. Erico Eduardo explica que há maneiras de evitar a contaminação: ‘’Orientamos que as pessoas com lesões ou dores na boca e garganta evitem beijar até a recuperação da infecção ou até a consulta com um cirurgião-dentista. Sintomas gripais, como febre e coriza, também são sinais de alerta para que não haja troca de fluidos. Além disso, é muito importante manter bons hábitos de higiene, como escovar os dentes, pelo menos duas vezes ao dia, higienizar a língua e usar fio dental diariamente’’, pontua.

Atendimento em Saúde Bucal no Rio

A SMS-Rio conta com 414 equipes de Saúde Bucal na Atenção Primária, nos centros municipais de saúde e clínicas da família, que são responsáveis pelo primeiro cuidado em saúde bucal da população e o tratamento básico necessário, assim como ações de prevenção de doenças, educação e promoção da saúde, incluindo os procedimentos cirúrgico-restauradores. Por mês, essas equipes realizam cerca de 400 mil atendimentos.

A rede municipal de saúde também conta com 18 Centros de Especialidade Odontológica (CEOs), em pontos estratégicos da cidade. Essas unidades realizam atendimento a pessoas com deficiências ou necessidades especiais; tratamento de canal; cirurgia de siso; instalação de aparelho ortodôntico infantil e prótese dentária; tratamento para dor nas articulações da mastigação e Estomatologia, que consiste em avaliar lesões bucais e enviar material para biopsia e diagnóstico de câncer na boca. O encaminhamento para os Centros são realizados pelas unidades de Atenção Primária via Sistema de Regulação (SISREG).

Os atendimentos de urgência podem ser realizados nas unidades de Atenção Primária e em algumas unidades de pronto atendimento (UPAs) que contam com equipes de Saúde Bucal, são elas: Engenho de Dentro; Madureira; Rocha Miranda; Costa Barros; Cidade de Deus; Vila Kennedy; Senador Camará; Magalhães Bastos; e João XXIII. Para emergências, os hospitais municipais Souza Aguiar; Miguel Couto; Lourenço Jorge e Salgado Filho possuem cirurgiões buco-maxilos faciais, que realizam atendimentos de traumas e fraturas dos ossos da face, além de patologias e tumores dos maxilares, entre outros. Os locais e horários para atendimento em Saúde Bucal na cidade estão disponíveis em prefeitura.rio/ondeseratendido.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
13 de Maio de 2022 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Cidinha Livre
« Programa Anterior
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »