Conecte-se conosco

Sentinelas 15:55h

No Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, jornalistas são agredidos em manifestação com presença de Bolsonaro

Confira o que foi destaque no Sentinelas da Tupi, desta segunda-feira

Publicado

em

sentinelas da tupi
A maior goleada da história sofrida pelo do futebol brasileiro completa 8 anos (Foto/Arte: Erika Corrêa / Super Rádio Tupi)

Profissionais de imprensa foram agredidos em frente ao Palácio do Planalto, neste domingo (3) data em que se celebra o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, enquanto cobriam o ato em apoio ao governo Jair Bolsonaro. Os manifestantes levaram pautas antidemocráticas e inconstitucionais para o evento, que mesmo em tempos de pandemia, aglomerou milhares de pessoas, contrariando recomendações da Organização Mundial da Saúde.

A equipe do jornal ‘’O Estado de São Paulo‘, que trabalhava na cobertura da manifestação, foi atingida por chutes, murros e empurrões.

É possível um país democrático sem uma imprensa livre? Um país democrático é aquele que tem uma imprensa livre?

A Ministra Carmem Lúcia, do Supremo Tribunal Federal diz que atos violentos contra jornalistas é inaceitável.

Apesar do teor antidemocrático, da aglomeração e das agressões, a manifestação contou, mais uma vez, com a presença do presidente Jair Bolsonaro.

A Presidente da Federação Nacional do Jornalistas, Maria José Braga repudiou a agressão aos profissionais de imprensa durante o ato em Brasília.

O jornalista e comunicador, Maurício Menezes, diz que a situação repercutiu internacionalmente.

A comunicadora da Super Rádio Tupi, Cidinha Campos, classificou a ação dos manifestantes como selvageria.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *