Sentinelas 15:55h

17 de maio é o Dia Internacional da Luta contra a Homofobia

Confira o que foi destaque no Sentinelas desta segunda-feira

Por Redação Tupi

(Foto: Erika Corrêa/ Divulgação: Super Rádio Tupi)

Em 2020, ao menos 237 pessoas perderam a vida para a violência LGBTfóbica no país. O total verificado representa uma queda de 28% em relação a 2019. Os dados são do relatório “Observatório das Mortes Violentas de LGBTI+ No Brasil – 2020”, realizado pelo Grupo Gay da Bahia e pela Acontece Arte e Política LGBT+, de Florianópolis. Pesquisadores atribuem à Pandemia da Covid-19, a diminuição no número de vítimas fatais e a subnotificação de casos no país.

Apesar da queda no índice não dá para celebrar, uma das maiores dificuldades de ser respeitadas pela sociedade brasileira são a orientação sexual e identidade de gênero.

Como o Brasil pode melhorar a aceitação a diversidade?

Das 237 mortes identificadas em 2020, 161, ou seja 70% das vítimas eram travestis e mulheres trans, 51 homens gays, 10 lésbicas, três homens trans e três bissexuais. Indianara Siqueira, ativista que liderou as manifestações do grupo LGBTQIA+ que lutam pela própria sobrevivência e contra o preconceito no Rio, fala sobre a data.

 

O advogado Victor de Sá Nogueira, ressalta algumas falas e atitudes preconceituosas em relação a troca de afetos.

 

Victor Nogueira também fala sobre a resistência aos direitos.

 



Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
15 de Junho de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Cristiano Santos
« Programa Anterior
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »