Conecte-se conosco

Carnaval

Atenção à saúde na hora de aproveitar o Carnaval

Repelente de mosquito entra na lista de cuidados indispensáveis, junto com a hidratação, protetor solar e uso de preservativo

Publicado

em

Foto Destaque: Divulgação

Chega o Carnaval e todo mundo quer colocar o seu bloco na rua, mas para não deixar o samba atravessar e acabar em uma emergência de um hospital, é importante prestar atenção no que se come, bebe e veste.

Supervisora da emergência do Glória D’Or, Bruna Vescovini aponta que a hidratação é o principal cuidado a ser tomado, ainda mais devido ao calor nessa época do ano.

“É preciso beber muita água, suco ou água de coco”, recomenda a médica. Beber bastante água é essencial para quem gosta de consumir bebida alcóolica, mas não quer acordar de ressaca no dia seguinte, pois a desidratação aumenta o efeito do álcool, que costuma ser o principal vilão nos prontos-socorros durante a Festa do Momo.

Uma preocupação este ano é com a onda crescente de casos de dengue. Somente os hospitais da Rede D’Or na cidade do Rio, registraram, em janeiro, mais casos do que durante o ano passado inteiro. Ainda assim, é esperado que o humor dos foliões transforme o tema em fantasias bem-humoradas. No entanto, Bruna sugere que o repelente de mosquito se torne quase que um adereço fixo nas fantasias.

“É preciso reaplicar regularmente o repelente, como forma de prevenir a doença”, ressalta a supervisora do Glória D’Or, que alerta que não se pode deixar de falar também sobre a importância do uso de preservativos, para evitar as infecções sexualmente transmissíveis (IST). “Nessa época do ano, recebemos muitos pacientes na emergência com queixas sugestivas de IST. É preciso que se tenha consciência de que o preservativo protege de uma doença que pode ser levada para a vida toda”, afirma.

Entre outros cuidados fundamentais está o uso de roupas leves. Conforto também deve ser prioridade nos calçados, para evitar lesões nos pés e nas pernas. Um item indispensável é o protetor solar, para se proteger dos raios ultravioletas. Utilizar um chapéu ou boné também ajuda a se proteger do sol e do calor. É preciso ainda lembrar de comer. O recomendado é priorizar alimentos leves e evitar comida de procedência incerta.

“É muito frequente ver na emergência pacientes com infecção intestinal causada por comidas de rua que não tiveram o preparo ideal”, ressalta Bruna.

Em meio ao trabalho de cuidar das pessoas, também é possível se divertir um pouco, os foliões fantasiados aguardando o atendimento tornam o ambiente mais lúdico. Bruna conta que não é raro ter que cuidar de algum super-herói que bebeu além da conta e que fica surpresa com a disposição das pessoas para pular o Carnaval.

“Normalmente o folião não vê a hora de sair do hospital para voltar a se divertir com os blocos de ruas. Mas é preciso ter moderação”, alerta.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *