Conecte-se conosco

Rio

Corpo de menina morta pelo primo é sepultado sob forte comoção em Nova Iguaçu

De acordo com os familiares da vítima presentes no enterro, o assassino confesso, Reynaldo Nascimento não cometeu o crime sozinho

Publicado

em

Foto Destaque: Camila Moraes / Super Rádio Tupi

Com muita comoção a família da menina Kemilly Hadassa, se despediu da pequena, de apenas 4 anos, no Cemitério de Nova Iguaçu, na Zona Oeste do Rio.

O tio da vitima, Emerson Roque, de 37 anos, esteve IML de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, nesta segunda-feira (11), para reconhecer e liberar o corpo da pequena Kemilly Hadassa, de 4 anos.

De acordo com os familiares da vítima presentes no enterro, o assassino confesso, Reynaldo Nascimento não cometeu o crime sozinho. Após estuprar e matar Kemilly, o bandido teria sido ajudado pela mãe dele.

Segundo a tia da criança Monique Roque, Adriana Roque, mãe de Reynaldo ajudou o filho a ocultar o cadáver da pequena Kemilly Hadassa.

“Eu acredito que ela não tenha participado, até ele ter matado, mas depois que ele matou na ocultação do cadáver, ela participou porque foi ela quem cortou o corpo. Essa informação foi ela quem declarou. Eu fiquei sabendo que ela quem declarou isso. Eu não tive tempo de aprofundar, eu tenho que cuidar da minha família”, declarou.

Reynaldo Nascimento, de 22 anos, esteve em um setor do IML, para fazer exame de corpo de delito, quando a família da pequena Kemilly chegou no início da tarde (11) pra realizar a liberação do corpo. O criminoso já foi levado para o presídio de Benfica e o corpo da menina será enterrado no Cemitério de Nova Iguaçu, ainda sem data definida.

Foi confirmado pela Polícia que a mãe da criança, Suellen Roque será investigada. Ela contou em depoimento que deixou a menina sozinha em casa, apenas com os dois irmãos, de 7 e 8, anos, para ir a uma festa.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *