Conecte-se conosco

Carnaval

De coração na Sapucaí: Integrante de escola de samba troca adereços e fantasia pelo uniforme do MetrôRio

Integrante da ala da comunidade, o colaborador Vinícius Figueiredo, de 48 anos, é controlador de Segurança do Centro de Operações do MetrôRio (CCO)

Publicado

em

Foto Destaque: Divulgação

Enquanto a União da Ilha desenvolve sua harmonia na Marquês de Sapucaí, pela Série Ouro, do outro lado da Avenida do Samba, um componente da agremiação azul, vermelho e branco e ouro contribui para um carnaval nota 10 no sistema metroviário.

Integrante da ala da comunidade, o colaborador Vinícius Figueiredo, de 48 anos, é controlador de Segurança do Centro de Operações do MetrôRio (CCO).

Apaixonado por carnaval, ele desfila sempre que pode conciliar sua escala de plantão com os desfiles da escola do coração. Mas, a sua presença no Sambódromo ficará para 2025, já que este ano trocará os adereços e a fantasia pelo uniforme da empresa. Esse enredo se repete um ano sim, outro não.

“Sempre gostei de samba e de curtir o carnaval. Mas, por causa do trabalho, não consigo participar todos os anos consecutivamente. Apesar de frequentar a quadra da escola há muito tempo, o primeiro desfile foi em 2013, quando uns colegas e eu recebemos o convite para desfilar. Desde então, não parei mais e vou sempre que possível, quando há uma brecha na escala. Levo minha esposa, a família toda”, afirma Figueiredo, relembrando como surgiu o interesse por desfilar no Sambódromo.

Mesmo fora da Sapucaí este ano, ele está bastante animado, pois, a sua atuação na concessionária, juntamente com o trabalho dos demais colaboradores, é muito importante no quesito evolução, especialmente nesta época, quando todas as equipes têm que redobrar os esforços para que tudo ocorra sem intercorrências na operação 24 horas do metrô.

“São duas paixões: o samba e o trabalho. Este ano, ficarei de olho na movimentação do sistema metroviário pelas câmeras do Centro de Operações do MetrôRio e, no intervalo, assistindo o desfile no Sambódromo pela televisão”, brinca o colaborador, que estará na torcida para a volta da sua escola ao Grupo Especial e de seu sonhado retorno ao desfile na Sapucaí no ano que vem.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *