Jornalismo

Disputa pelo poder do jogo do bicho na família Andrade já resultou em cerca de 50 mortes

Nenhum dos crimes foi resolvido

Por Pedro Leite

Foto: Reprodução

O assassinato do contraventor Fernando Iggnácio, genro de Castor de Andrade, expõe a guerra pelo poder na família. Investigações da Polícia Federal mostram que a disputa resultou em 50 mortes desde o falecimento de Castor, em 1997. No ano seguinte, Paulinho de Andrade, filho de Castor, foi assassinado.

Meses depois, a polícia identificou o ex-PM Jadir Simeone Duarte como autor dos disparos. Duarte acusou Rogério Andrade,  primo de Paulinho, de ser o mandante do crime. O único condenado no processo foi o ex-PM Simeone, que morreu no presídio.

Rogério sobreviveu a pelo menos três tentativas de assassinato. Em 2010, o filho dele, Diogo, de 17 anos, morreu após um atentado na Barra. Em junho deste ano, o Ministério Público descobriu que o escritório do crime, um grupo de matadores de aluguel, teria sido contratado por Rogério Andrade para matar Fernando Iggnácio. Ontem, Iggnácio foi assassinado com tiros de fuzil.

Até hoje, nenhum desses 50 crimes envolvendo a família Andadre foi totalmente elucidado.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
04 de Dezembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Clóvis Monteiro
« Programa Anterior
10:00 - Programa Isabele Benito
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
14:00 - Show do Pedro Augusto
15:30 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »