Conecte-se conosco

Brasil

Empreendedorismo nas comunidades do Rio é destaque em evento

Atualmente, 13,6 milhões de pessoas estão vivendo em comunidades no Brasil, segundo a pesquisa realizada pela Data Favela, em parceria com o Instituto Locomotiva

Publicado

em

Empreendedorismo nas comunidades do Rio é destaque em evento
Empreendedorismo nas comunidades do Rio é destaque em evento (Foto: Divulgação)

Atualmente, 13,6 milhões de pessoas estão vivendo em comunidades no Brasil, segundo a pesquisa realizada pela Data Favela, em parceria com o Instituto Locomotiva. Caso formassem um estado, seria o quinto mais populoso do país. Pensando em todo o potencial dessas regiões, o Ciclo Empreendedor Universitário (CEU) vai discutir sobre o ecossistema Empreendedor das comunidades do Rio de Janeiro. Gratuito e aberto ao público, as conferências vão ser transmitidas, ao vivo, pelo Youtube às terças do mês de maio, a partir das 19h.

Segundo Amanda Eloi, administradora e sócia-fundadora do CEU, o evento, que completa cinco anos, visa mostrar a importância das comunidades tanto para a sociedade quanto para a economia, além de apresentar novas soluções e oportunidades para os empreendedores que fazem negócios e vivem nesses locais.

 

Levantamento

O levantamento da Data Favela revela ainda que 89% dos moradores de comunidades estão em capitais e regiões metropolitanas. Amanda comenta que o Rio de Janeiro é o único estado do sudeste com mais de 10% da população vivendo em favelas. “80% das famílias dessas localidades estão sobrevivendo com menos da metade de sua renda, em consequência do cenário pandêmico”.

“Apesar das adversidades, eles são um exemplo de caridade. Mesmo com a vida difícil, a pesquisa apresentou que 49% dos brasileiros fizeram algum tipo de doação durante a pandemia, enquanto 63% dos moradores de comunidades fizeram algum tipo de doação durante a pandemia “, diz.

Para Amanda, isso mostra o quanto são preocupados com a cooperação mútua e a busca de solução de problemas, que são habilidades fundamentais para qualquer empreendedor. A pesquisa também revelou que os negócios nas comunidades são bem característicos do nosso país, que em sua maioria são empresas familiares. “Nesses locais, os negócios são voltados para a própria vizinhança. O aplicativo de mensagens whatsapp, por exemplo, ajudou demais esses empreendedores, pois facilitou a comunicação com os clientes”.

“Apesar de muita informalidade, o pouco que eles têm, transformam em muito. O potencial econômico é impressionante. Para se ter uma ideia, juntas, as comunidades conseguem movimentar em torno de 119 bilhões de reais por ano, que é um volume superior em relação a muitos estados”, relata.

 

Evento

O CEU tem como proposta reunir representantes de empresas, universidades e governo a fim de divulgar as iniciativas empreendedoras existentes pelo Brasil e mostrar como a educação de fato está transformando as realidades desses estados. “Queremos inspirar pessoas para mudar o cenário do Brasil por meio da educação e de um empreendedorismo mais ‘humanizado’”, ressalta Amanda.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.