Rio

Prefeitura recorre à Presidência do Tribunal de Justiça do Rio para tomar a Linha Amarela

Crivella foi impedido de continuar a encampação da via

Por Redação Tupi

Após a Justiça proibir o prefeito Marcelo Crivella de encampar a Linha Amarela, a Prefeitura do Rio voltou a recorrer para conseguir o direito de administrar a via. Em outubro, a Câmara de Vereadores votou favorável ao município e de dois decretos sobre o tema.

A Prefeitura afirmou que a Procuradoria-Geral do Município entrou com um pedido de suspensão da liminar na Presidência do Tribunal de Justiça, nesta segunda-feira.

No pedido, a procuradoria afirma que a medida “causa grave lesão à economia pública ao prejudicar os usuários, que pagam pedágios elevados”. “[A liminar] favorece a concessionária, cujo enriquecimento ilícito aumenta de forma exponencial”, emenda.

Segundo auditorias, realizadas pela prefeitura, a Lamsa, empresa que administra a Linha Amarela, teve um lucro indevido de R$ 1,6 bilhão. De acordo com o documento final, a ação da concessionária causou um prejuízo à população do Rio de Janeiro.

“O valor de mercado da Lamsa não chega a R$ 150 milhões, insuficiente para ressarcir a população dos prejuízos causados. Assim, só resta ao município encampar a concessionária”, argumenta a procuradoria.

recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
13 de Dezembro de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Radar Tupi
« Programa Anterior
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »