Conecte-se conosco

Rio

Procon RJ fará operação em postos de combustíveis para verificar redução de preços

Ação da autarquia cumpre determinação do governo federal para efetividade da medida nos estabelecimentos

Publicado

em

postos de gasolina
(Foto:Reprodução)

O Procon-RJ fará, na segunda-feira (22/05), uma operação fiscalizatória e de pesquisa em postos de combustíveis e em depósitos de GLP (gás de cozinha) nas regiões Metropolitana, Serrana, dos Lagos, Costa Verde, Norte Fluminense, além de municípios da Baixada Fluminense. A ação vai verificar se os estabelecimentos estão atendendo à determinação do governo federal, quanto à redução do valor dos combustíveis para o consumidor final. A atuação do Procon Estadual cumpre uma solicitação da Secretaria Nacional do Consumidor (SENACON) em relação a efetividade da medida no estado.

“Essa fiscalização vai garantir um preço justo na bomba para o consumidor. Foi uma decisão importante do governo federal e o Estado do Rio vai se esforçar para que a redução dos preços seja cumprida pelos estabelecimentos”, assegura o governador, Cláudio Castro.

A redução de preços foi anunciada pelo Governo Federal e pela Petrobrás, na última terça-feira (16/05). Os novos valores começaram a valer nesta quarta (17/05). O objetivo é baixar os preços para o consumidor final. Com a redução de elementos que compõem o valor da gasolina, diesel e gás de cozinha nas refinarias, é esperado uma diminuição de R$ 0,40 por litro na gasolina, R$ 0,44 por litro no diesel e de R$ 8,97 por botijão de 13kg. O preço médio esperado após essa redução é de R$ 5,20 para gasolina, R$ 5,18 para o diesel e valor inferior a R$ 100,00 para os botijões de GLP. Segundo a Agência Nacional do Petróleo, em pesquisa realizada no período de 07/05 a 13/05, a média estadual da gasolina e do diesel, girava em torno de R$ 5,62 e do GLP, R$ 97,06.

Nesta quinta-feira (18/05), foi realizada reunião com os representantes do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor, da Agência Nacional de Petróleo (ANP), e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), para alinhar medidas e traçar parâmetros de monitoramento de preços dos combustíveis.

“Iniciaremos esta operação na segunda-feira porque terá transcorrido o prazo necessário para que os fornecedores adequem seus estoques e procedam o ajuste de preços”,  aponta Cássio Coelho, presidente da autarquia.

De acordo com Coelho, a fiscalização deverá, por meio das notas fiscais, verificar o valor de venda dos produtos antes da medida e realizar a comparação dos preços após a redução anunciada.

“Entendemos que esta ordem visa a diminuição real dos valores dos combustíveis no preço final ao consumidor, e não aumentar de forma injustificada o lucro dos postos e depósitos de GLP”, explica Coelho.

O consumidor que desejar fazer uma denúncia ou reclamação poderá acessar os canais da autarquia através do site oficial: www.procon.rj.gov.br.

Continue lendo