Botafogo

Sem G-4! Botafogo sofre empate do Guarani e termina primeiro turno da Série B fora do grupo de acesso

Alvinegro fica na oitava posição, com 29 pontos, e ainda pode ser ultrapassado na tabela

Por Bruno Gentile

Guarani e Botafogo ficam no 1 a 1 pela Série B
(Foto: Thomaz Marostegan/Guarani)

Desperdiçou a chance! Em jogo com diversas oportunidades para ambas as equipes, o Botafogo empatou em 1 a 1 com o Guarani, nesta quarta-feira (18), no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, São Paulo, pela 19ª e última rodada do turno da Série B do Campeonato Brasileiro, e deixou escapar a possibilidade de alcançar a quarta colocação momentânea da Segunda Divisão. Rafael Navarro fez a favor dos visitantes e Andrigo, em falha da zaga adversária, igualou tudo para os mandantes. Com o resultado, o Alvinegro estacionou na oitava posição da tabela de classificação, com 29 pontos, a dois do Goiás, em quarto lugar e abrindo a zona de acesso à elite do futebol nacional. O time de General Severiano pode, inclusive, ser ultrapassado pelo rival Vasco, que duela contra o Londrina, em São Januário.

O primeiro tempo não começou muito movimentado e teve poucas chances. Quem assustou, de início, foram os donos da casa, com Bidu. Aos 5 minutos, o lateral-esquerdo recebeu no campo de ataque, ajeitou para a canhota e bateu da intermediária. O chute, porém, saiu fraco e ficou tranquilo para a defesa de Diego Loureiro. Na sequência, o Glorioso melhorou na partida e respondeu duas vezes. Aos 10, Diego Gonçalves enxergou o avanço de Chay e fez bela enfiada para o camisa 14, que parou no bico da grande área, tocando na saída de Rafael Martins. Entretanto, o goleiro conseguiu intervir e evitar a inauguração do placar. Depois, Diego Gonçalves cobrou falta de média distância, aos 19, mandando uma bomba por cima da barreira em direção à meta e, novamente, o arqueiro apareceu bem para espalmar para escanteio.

O melhor desempenho dos cariocas continuou presente e sufocando os mandantes. A pressão surtiu efeito e, aos 24, o Alvinegro abriu o marcador: Rafael Navarro foi lançado por Hugo em contra-golpe, progrediu pelo gramado, finalizou em Rafael Martins e deu sorte de a bola bater nele de novo, sobrando na frente do número 99. O centroavante fintou a marcação e concluiu com facilidade para o fundo das redes, fazendo 1 a 0 no Brinco de Ouro da Princesa. Houve muita reclamação por conta de um toque de mão do atacante na origem do lance, mas o árbitro não viu e validou o tento. Em seguida, o Botafogo seguiu com bastante volume ofensivo e chegou mais uma vez, após Marco Antônio, desequilibrado, arrematar à direita da baliza adversária, sem preocupação ao Bugre de Campinas.

O Guarani, apesar de estar no prejuízo até então e tentar criar alguma boa jogada de ataque, só passou a evoluir no confronto perto do fim, quando construiu duas possibilidades de gol interessantes dos pés de Lucão do Break. Na primeira, aos 38, Bidu apareceu pela faixa esquerda e deixou para Júlio César, que fez ótima devolução para o lateral na ponta cruzar, de primeira. O passe encontrou o camisa 99 dos paulistas e ficou à feição para que ele chutasse de canela esquerda, sem sustos a Diego Loureiro. Já nos acréscimos, o artilheiro, por pouco, não empatou o placar, ao arriscar, em uma espécie de golpe de caratê, um chute próximo à trave defendida pelo goleiro do time alviverde.

Na volta do intervalo, se a equipe do interior de São Paulo já havia estado perto de igualar tudo no final da etapa inicial, conseguiu o objetivo logo no começo. Aos 2 minutos, Carlão saiu da defesa e veio como elemento surpresa na frente, tocando para Júlio César, que abriu na direita com Diogo Mateus. O lateral cruzou na primeira trave e Andrigo, completamente livre, cabeceou no canto esquerdo de Diego Loureiro, que nada pôde fazer pare evitar o 1 a 1, possibilitado muito em função da desatenção da zaga carioca. E, aos 10, quase virou o duelo, depois de testada sutil de Bruno Silva. Porém, a oportunidade não teve êxito e foi pela linha de fundo.

O Glorioso, por sua vez, sequer finalizou à meta até os 30 minutos. Somente a partir daí que o clube de General Severiano aproveitou uma falta marcada e ofereceu certo perigo. Na batida, Diego Gonçalves cobrou direto para o gol, mas Rafael Martins, posicionado corretamente, jogou para escanteio com uma linda intervenção que mais lembrou um tipo de manchete em partidas de vôlei. E a chance foi tão boa que Rafael Moura, entrando no lugar de Navarro, por pouco não pôs o Botafogo: Luís Oyama acionou Diego Gonçalves na entrada da área. Ele tentou o arremate, que saiu prensado, e, na sequência, a bola sobrou para He-Man. O número 9 arriscou do alto e mandou no meio da baliza para o encaixe de Rafael Martins. Após isso, ambos os times cansaram e o placar não se alterou.

Agora, com o resultado de igualdade, o Alvinegro terá alguns dias para se preparar visando ao confronto diante do Vila Nova, no domingo (22), às 11h, no Nilton Santos, pela 20ª rodada, a de abertura do returno, da Série B do Campeonato Brasileiro. Além disso, precisará esperar o término dos outros duelos, em função da possibilidade de perder posições na tabela de classificação para Vasco e Operário-PR. No Rio de Janeiro, contra os goianos, que estão lutando para escapar da proximidade à zona de rebaixamento da competição, o técnico Enderson Moreira não poderá ter à disposição Luís Oyama, por conta do terceiro cartão amarelo recebido pelo volante.

 



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
28 de Setembro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Apolinho
« Programa Anterior
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »