Sentinelas da Tupi

[VÍDEO] Deputado oferece R$ 10 mil a quem matar suspeito de assassinato

A Comissão de Direitos Humanos da OAB do Espírito Santo repudiou a atitude do parlamentar

Por Redação Tupi

Foto: Reprodução

Ontem, durante uma sessão da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), o deputado estadual Capitão Assunção (PSL-ES) ofereceu a quantia de R$ 10 mil a quem matar o suspeito do assassinato de uma jovem em Cariacia, cidade a 33 quilômetros da capital, Vitória. O crime ocorreu na madrugada de quarta-feira; Mayara de Oliveira Freitas, de 26 anos, foi morta a tiros na frente da filha, de 4 anos.

Ao justificar a fala, Assunção disse que o autor do crime “não merecia estar vivo”.

“Eu tiro do meu bolso quem matar esse vagabundo. Não vale dizer onde ele está localizado, tem que entregar o cara morto. Eu pago, porque vagabundo que tira a vida de inocente vai lá usar o sistema para ser beneficiado? Nós temos que tomar vergonha na cara e parar esse discurso de que preso é gente boa… Se vagabundo é gente boa, não está nessa Terra, está lá com Jesus ou lá com o capiroto. Tem que fazer a escolha dele”, declara o deputado em um trecho do vídeo.

A fala de Assunção foi repudiada pela Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Espírito Santo. A presidente da Comissão, Talita Camisão, reiterou que o papel do deputado na sociedade é de suporte ao sistema penal.

“É um retrocesso a posição do deputado, uma afronta ao momento social onde o combate a violência se faz presente. O deputado deveria se preocupar em incentivar a lei e a segurança pública e não o ‘olho por olho, dente por dente’, em que a Justiça era feita pelas mãos dos homens. A lei de Talião não nos guia”, disse a presidente.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
21 de Fevereiro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »