Conecte-se conosco

Trânsito

Reforma no Túnel Rebouças é concluída

Foi a maior reforma feita no túnel desde a inauguração, no final da década de 60

Publicado

em

Reforma do Túnel Rebouças é concluída (imagem: Marcelo Piu/Prefeitura do Rio)

A Prefeitura do Rio concluiu, no último fim de semana, as obras de recuperação do Túnel Rebouças.

O túnel é a principal entre os bairros do Rio Comprido e da Lagoa e passam por ele cerca de 160 mil veículos diariamente.

Foi a maior reforma feita no túnel desde a inauguração, no final da década de 60. As obras duraram 18 meses e incluíram recapeamento das pistas das duas galerias, recuperação do sistema de drenagem e a instalação de placas de concreto claras nas paredes laterais. A obra custou R$ 57,6 milhões e foi realizada pela Secretaria Municipal de Infraestrutura.

O principal ponto de atuação no Túnel Rebouças foi o combate aos danos causados pela poluição e as infiltrações nas abóbadas. As equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura fizeram o tratamento da estrutura com impermeabilização e faxina geral nas paredes e tetos. O sistema de drenagem foi totalmente recuperado com a desobstrução das canaletas d’água e as paredes laterais ganharam revestimento de placas de concreto claras. O material é semelhante ao utilizado em obras de outros túneis da cidade e ajuda a melhorar a iluminação e a visibilidade dentro das galerias.

“A obra deixou o túnel mais moderno, bem iluminado, sinalizado e com toda sua estrutura recuperada”, disse a secretária de Infraestrutura, Jessick Trairi.

O projeto de revitalização do Rebouças ainda incluiu pintura, recapeamento das pistas e instalação de novas sinalizações de trânsito. As intervenções foram feitas, sobretudo, durante as madrugadas para evitar impactos sobre o trânsito.

Túneis receberam o programa Luz Maravilha

Até agora, o Programa Luz Maravilha modernizou 11 dos 19 túneis previstos: Martim de Sá (Frei Caneca), Billy Blanco, Major Vaz, João Ricardo, Rebouças, Santa Bárbara, Noel Rosa, Alaor Prata (Túnel Velho), Zuzu Angel, Rafael Mascarenhas e Sá Freire Alim estão 100% em LED.

No Rebouças, a parceria-público-privada de iluminação pública substituiu os antigos pontos de luz de vapor sódio por 2.704 novas luminárias de LED. Já no Noel Rosa, a modernização contemplou a instalação de 863 luminárias de LED, além de medidas estratégicas antifurto, como blindagem da rede de eletricidade e projetores em sua parte central.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *