Mundo

Pfizer desmente estudo que questiona eficácia da vacina contra variante Ômicron

Fabricantes afirmam que três doses aumentam os anticorpos neutralizantes em 25 vezes

Por Marcelo Silva

Imagem da Logomarca da Pfizer
(Foto: Reprodução / Pfizer)

Após um estudo do Instituto de Pesquisas de Saúde da África, na África do Sul afirmar que a variante Ômicron pode escapar parcialmente da proteção de duas doses da vacina contra Covid-19 da Pfizer, as fabricantes do imunizante afirmam que as três doses da vacina neutralizam contra uma possível infecção causada pela nova cepa do vírus que transmite a Covid-19.

Na manhã desta quarta-feira (08), a BioNTech e a Pfizer disseram que estudos preliminares demonstram que três doses do imunizante produzido pelos laboratórios, neutralizam a ação da variante ômicron no organismo. Segundo as empresas, o resultado foi obtido um mês após a aplicação da terceira dose e, é comparável ao observado após a vacinação com duas doses contra a cepa original.

Atualmente, a Pfizer é a segunda vacina mais aplicada no Brasil, com 33,5% das doses administradas, segundo dados do Ministério da Saúde. Em primeiro lugar vem a de Oxford/AstraZeneca, com 37,5% das doses. Em terceiro vem a CoronaVac, com 27,4% das doses; por último está a vacina da Janssen/Johnson, que representa 1,6% das doses aplicadas.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
25 de Janeiro de 2022 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Radar Tupi
« Programa Anterior
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »