Brasil

13º salário: Educadora financeira dá dicas de como fazer o dinheiro render

Segunda e última parcela proporcional ao período trabalhado no ano deve ser paga até o dia 20/12

Por Victor Yemba

13 salario
13º salário: Educadora financeira dá dicas de como fazer o dinheiro render (Foto: Agência Brasil)

Até o próximo dia 20 de dezembro, os trabalhadores com carteira assinada receberão a segunda e última parcela do 13º salário. O valor a ser recebido leva em consideração o período trabalhado no ano. Desta forma, quem trabalhou nos últimos 12 meses, por exemplo, terá direito ao vencimento integral. E, com esse ganho a mais, é comum que muitas pessoas tenham dúvidas sobre como usar esse dinheiro.

Para a educadora financeira Aline Soaper, o uso do 13º salário deve ser planejado, assim como todo orçamento de uma família. Vale lembrar que a parcela a ser paga este mês sofrerá os descontos de um salário normal, por isso, o valor tende a ser menor do que o que foi pago ainda em novembro (1ª parcela do direito).

Aline Soaper
Aline Soaper, educadora financeira (Foto: Divulgação)

Segundo a especialista em finanças pessoais, para usar de forma consciente esse valor, o trabalhador precisa estar ciente sobre a situação familiar. “Se existe uma dívida, é preciso usar parte do 13º para pagar de forma parcial ou integral essa conta”, explica Soaper.

Abaixo, a educadora financeira separa algumas dicas para quem deseja gastar ou quer que parte desse dinheiro renda.

Confira:

1) Separe para as festas de fim e contas de início de ano

Com a chegada do final do ano e o início do próximo, muitas famílias relaxam com as despesas e tendem a gastar mais do que têm. O que muitos não percebem é que esse período reserva contas extras, que incluem as ceias de Natal e Ano Novo, IPVA, matrícula escolar etc.

“Quem não possui dívidas pode separar uma parte do 13º para o consumo em geral, como festas de fim de ano e presentes, por exemplo. Mas é importante guardar uma parte do dinheiro para aqueles gastos maiores de início de ano, como IPVA, IPTU e mensalidades escolares, que são sempre gastos extras e que devem ser considerados”, diz Aline Soaper.

 

2) Tenha planejamento!

“O maior erro ao usar o 13º salário está na falta de planejamento. As pessoas tendem a receber e usar toda a quantia de uma só vez. É sempre importante priorizar um sonho, um investimento, as contas extras de início de ano. Por isso, o planejamento financeiro é fundamental para usar esse valor de forma consciente”, explica a educadora financeira.

 

3) Invista!

Quem deseja iniciar 2022 tendo rendimentos também pode usar parte do 13º salário para investir. “Cerca de 10% a 15% já podem ser investidos em modelos como o CDB, que são investimentos simples e estão disponíveis na maioria dos bancos. Já aqueles que querem arriscar um pouco mais podem comprar ações de baixo valor na Bolsa de Valores. Separar uma parte e já começar é um grande passo”, sugere a educadora financeira.

 

4) Inicie aos poucos

Ao contrário do que muitos pensam, é possível ter retorno mesmo investindo pouco. Por isso, quem tem planos a longo prazo pode começar já aplicando, mesmo recebendo um salário mínimo. “Quem recebe esse valor e não está endividado também pode investir. Nesse caso, com apenas R$50 já é possível aplicar no Tesouro Direto e começar a investir de forma segura”, conclui a educadora financeira.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
23 de Janeiro de 2022 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
20:00 - Conexão Tupi
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »