Brasil

Advogados de defesa de João de Deus recorrem ao STF para soltá-lo

O médium é acusado de abuso sexual, falsidade ideológica, posse ilegal de arma de fogo e corrupção de testemunhas

Por Redação Tupi

Nesta quarta-feira, a defesa do religioso João de Deus apresentou dois habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF), para que ele seja solto. As informações são do jornal O Globo.

O médium é acusado de abusar sexualmente de mulheres que procuravam o centro mantido por ele, em Abadiânia, Goiás; falsidade ideológica, posse ilegal de arma de fogo e corrupção de testemunhas. João de Deus nega todas as acusações.

A defesa pede que medidas cautelares sejam aplicadas ao invés do cárcere, como o uso de tornozeleira eletrônica e estabelecimento de fiança; alternativamente, solicitam a prisão domiciliar. Os advogados usam como argumento uma série de problemas de saúde do acusado, a idade de 77 anos, e, além disso, já descartaram a possibilidade de fuga.

“Se ele quisesse fugir, já o teria feito: não aguardaria a amplamente antecipada (pela mídia) prisão preventiva; não teria voltado para Abadiânia, onde, inclusive, permaneceu até se entregar à Autoridade Policial. E em acréscimo, há o fato de o passaporte do Paciente já ter sido apreendido pela Polícia Civil, não existindo qualquer possibilidade de ele deixar o país, embora nunca tenha tido tal desiderato”, diz uma parte do habeas corpus assinado pelos advogados de defesa do médium.

 

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
16 de Fevereiro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »