Conecte-se conosco

Brasil

Anvisa solicita investigação sobre novas ameaças e pede proteção policial para diretores

Membros da agência estão sofrendo intimidações após a autorização da vacinação de crianças contra Covid-19

Publicado

em

Fachada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)
Membros da agência estão sofrendo intimidações após a autorização da vacinação de crianças contra Covid-19 (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Fachada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)

Membros da agência estão sofrendo intimidações após a autorização da vacinação de crianças contra Covid-19
(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), acionou órgãos de investigação e do governo federal, neste domingo (19), para pedir apuração sobre novas ameaças de violência contra diretores e servidores da entidade. Segundo a Anvisa, os ataques, que já ocorrem desde novembro, se intensificaram após a autorização, na última quinta-feira (16), do uso de doses pediátricas da vacina da Pfizer contra a Covid-19 em crianças da faixa etária entre 5 e 11 anos.

“A Anvisa informa que, em face das ameaças de violência recebidas e intensificadas de forma crescente nas últimas 24 horas, foram expedidos neste domingo (19) ofícios reiterando os pedidos de proteção policial aos membros da Agência. Tais solicitações já haviam sido feitas no último mês de novembro quando a agência recebeu as primeiras ameaças”, declarou a entidade em nota.

O ofício da Anvisa foi encaminhado para o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno; o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres; o procurador-geral da República, Augusto Aras; o diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Maiurino, e o superintendente regional da Polícia Federal no Distrito Federal, Victor Cesar Carvalho dos Santos.

“O crescimento das ameaças faz com que novas investigações sejam necessárias para identificar os autores e apurar responsabilidades. Mesmo diante de eventual e futuro acolhimento dos pleitos, a Agência manifesta grande preocupação em relação à segurança do seu corpo funcional, tendo em vista o grande número de servidores da Anvisa espalhados por todo o Brasil”, afirmou a entidade ainda na nota.  “Não é possível afastar neste momento que tais servidores sejam alvo de ações covardes e criminosas”, acrescentou.

A Anvisa ainda garantiu que não publicará os anexos que materializam as ameaças recebidas para não expor os dados pessoais dos envolvidos. No entanto, de acordo com a agência, todas as informações foram encaminhadas às autoridades responsáveis. “A Anvisa segue em sua missão de proteger a saúde do cidadão”, pontuou no comunicado divulgado neste domingo.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *