Brasil

‘Atentam contra a lisura do processo democrático’, diz juiz eleitoral sobre suspeita do uso de laranjas do PSL

A PF e o Ministério Público Eleitoral investigam o partido do presidente Jair Bolsonaro pelo uso de candidatas de fachada

Por Redação Tupi

Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O juiz eleitoral Renan Machado disse que caso as suspeitas da candidatura de laranjas – nomes de fachada – do PSL em Minas Gerais venham a se confirmar, elas “atentam contra a lisura do processo democrático”. A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal investigam o caso desde fevereiro.

Na última quinta-feira, três pessoas foram presas, entre elas, Mateus Von Rondon, um assessor especial do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, também do PSL, que vem a ser o partido do presidente.

VEJA MAIS: Mourão diz que é ‘óbvio’ que se ministro do Turismo tiver culpa, Bolsonaro irá trocá-lo

A Rede Globo conseguiu ter acesso à decisão do juiz Machado, onde um trecho dizia: “oportuno notar a gravidade do delito, se comprovada a sua prática, pois atenta contra a lisura do processo democrático de escolha dos representantes eleitos, um dos fundamentos da soberania popular”.

Comentários

enquete

Você aprova os convocados para a Seleção Brasileira?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
15 de Maio de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Fala Garotinho
« Programa Anterior
17:00 - Super Futebol Tupi
11:00 - Programa Francisco Barbosa
15:00 - Show da Galera
21:00 - Show de Bola
08:00 - Programa Roberto Canazio
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »