Brasil

Bolsonaro critica novamente vacinação de crianças contra Covid-19: ‘Inacreditável o que a Anvisa fez’

Nova declaração do presidente aconteceu durante conversa com apoiadores, neste domingo (19), em Praia Grande, no litoral de São Paulo

Por Redação Tupi

Bolsonaro em Praia Grande
Nova declaração do presidente aconteceu durante conversa com apoiadores, neste domingo (19), em Praia Grande, no litoral de São Paulo
(Foto: Reprodução/Facebook)

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), voltou a criticar a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), neste domingo (19), por ter autorizado que crianças entre 5 e 11 anos sejam imunizadas contra a Covid-19. Em conversa com apoiadores, durante passeio pela Praia Grande, no litoral de São Paulo, o chefe do Executivo não só questionou supostos efeitos adversos, sem apresentar qualquer respaldo científico, como repetiu ser a favor da “liberdade” de não se vacinar.

“Nem a tua (vacina) é obrigatória. É liberdade”, começou Bolsonaro, ao ser questionado sobre o assunto por um apoiador. “Criança é uma coisa muito séria. Não se sabe os possíveis efeitos adversos futuros. É inacreditável, desculpa aqui, o que a Anvisa fez. Inacreditável”, declarou o mandatário na sequência.

Confira a declaração no vídeo abaixo, a partir de 09:36:

Também neste domingo, a Anvisa acionou órgãos de investigação e do governo federal para pedir apuração sobre novas ameaças de violência contra diretores da entidade. Os ataques, que já ocorrem desde novembro, se intensificaram, segundo a agência, após a reunião em que a Anvisa autorizou o uso de doses pediátricas da vacina da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos e do presidente Jair Bolsonaro fazer um discurso em tom intimidatório, em transmissão nas redes sociais, questionado a decisão.

O ofício da Anvisa foi encaminhado para o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno; o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres; o procurador-geral da República, Augusto Aras; o diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Maiurino, e o superintendente regional da Polícia Federal no Distrito Federal, Victor Cesar Carvalho dos Santos.

“Mesmo diante de eventual e futuro acolhimento dos pleitos, a agência manifesta grande preocupação em relação à segurança do seu corpo funcional, tendo em vista o grande número de servidores da Anvisa espalhados por todo o Brasil. Não é possível afastar neste momento que tais servidores sejam alvo de ações covardes e criminosas”, declarou a agência na nota divulgada neste domingo.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
28 de Janeiro de 2022 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Cidinha Livre
« Programa Anterior
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »