Brasil

CEO global do Carrefour lamenta a morte de João Alberto e cobra treinamento de funcionários

O caso gerou indignação e protestos por todo país no Dia da Consciência Negra

Por Redação Tupi

Na noite desta sexta-feira, 20, o presidente do Grupo Carrefour, Alexandre Bompard, se manifestou sobre o assassinato de João Alberto Silveira de Freitas, homem negro de 40 anos, dentro de uma das unidades da rede varejista, em Porto Alegre (RS).

“Em primeiro lugar, gostaria de expressar meus profundos sentimentos, após a morte do senhor João Alberto Silveira Freitas. As imagens postadas nas redes sociais são insuportáveis (…) Medidas internas foram imediatamente tomadas pelo Grupo Carrefour Brasil, principalmente em relação à empresa de segurança contratada. Essas medidas são insuficientes. Meus valores e os valores do Carrefour não compactuam com racismo e violência. Espero que o Grupo Carrefour Brasil se comprometa, além das políticas já implantadas pela empresa.”, disse o executivo no Twitter.

O CEO disse, ainda, esperar que o Grupo Carrefour Brasil se comprometa, além das políticas já implantadas pela empresa. “Peço, neste sentido, que seja realizada uma revisão completa das ações de treinamento dos colaboradores e de terceiros, no que diz respeito à segurança, respeito à diversidade e dos valores de respeito e repúdio à intolerância.”

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
03 de Dezembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Francisco Barbosa
« Programa Anterior
20:00 - Super Futebol Tupi
12:00 - Patrulha da Cidade
14:00 - Show do Pedro Augusto
15:30 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »