Brasil

Coronavírus: setor de turismo adota procedimentos para evitar doença

Associação Brasileira de Planos de Saúde divulgou nota comunicando que está acompanhando as iniciativas do Ministério da Saúde

Foto/Divulgação

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih) enviou comunicado aos associados de todo o país recomendando a adoção das medidas indicadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), com o objetivo de impedir que o novo coronavírus se dissemine pelo território nacional.

Evitar contato físico muito próximo, lavar as mãos com frequência e após cada atendimento, disponibilizar nas dependências dos estabelecimentos álcool gel para que todos possam manter as mãos limpas e descontaminadas são algumas recomendações repassadas aos hotéis do país.

A Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav) está repassando aos estabelecimentos do setor todas as informações oficiais relativas ao coronavírus, principalmente para que eles tenham dados para transmitir para seus clientes, disse nesta quinta-feira a entidade, por meio de sua assessoria de imprensa. De acordo com a Abav, nenhuma localidade está com sua fronteira fechada e não há proibição para viajar para qualquer lugar.

Apesar disso, as agências estão atendendo os passageiros que, por conta própria, não querem correr riscos viajando para países onde há casos de coronavírus. A Abav explicou que as políticas de remarcação não são das agências de viagens e, sim, dos fornecedores, entre os quais se incluem companhias aéreas, hotéis, locadoras de automóveis.

A Abav tem pedido aos fornecedores que não estabeleçam multas para os casos de remarcação de viagem, tendo em vista os casos confirmados do novo coronavírus, inclusive um no Brasil, o primeiro na América Latina. A orientação dada pela entidade é que não imponham taxas nesse momento; que coloquem opções de novas datas e novos roteiros sem custo adicional para os clientes.

A associação acredita que esse vírus logo será contido e não há motivo para pânico, porque isso só vai piorar a situação.

A Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge) divulgou hoje nota comunicando que está acompanhando as iniciativas do Ministério da Saúde referentes ao coronavírus. A entidade informou que esse assunto ultrapassa os limites de atuação das operadoras de planos de saúde e tem orientado as empresas associadas a atuarem em consonância com as melhores práticas de políticas públicas, visando mitigar os impactos da epidemia do Covid-19 (coronavírus) no Brasil e no mundo.

“Neste momento de comoção mundial, as operadoras de planos de saúde têm enviado comunicados aos seus beneficiários e colaboradores explicando como devem agir para prevenirem a transmissão da doença e quais são os principais sintomas do Covid-19”, diz a nota.

A Abramge representa institucionalmente as empresas privadas de assistência à saúde do segmento de medicina de grupo junto aos órgãos federais, estaduais e municipais que atuam no país. A modalidade cobre hoje mais de 20 milhões de beneficiários, ou seja, 30% dos cerca de 70 milhões de clientes da saúde suplementar brasileira.

 

*As informações são da Agência Brasil

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
07 de Abril de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Cristiano Santos
« Programa Anterior
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »