Brasil

João de Deus é condenado a 19 anos de prisão por crimes de abusos sexuais

Procuradoria de Goiás considera esse como o maior caso de abuso sexual registrado no país

Por Deysiane Roulian

Foto: (Reprodução)

O médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, foi condenado nesta quinta-feira (19), a 19 anos e quatros meses de prisão por abusar sexualmente de quatro mulheres durante atendimentos espirituais na casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, no Distrito Federal. Denunciado 13 vezes pelo Ministério Público de Goiás por abusar sexualmente de 57 vítimas e por posse ilegal de armas, o médium está preso preventivamente há um ano e nega as acusações.

Está é a primeira sentença em relação aos abusos sexuais cometidos por ele. Há um mês, João de Deus, de 73 anos, foi condenado por porte ilegal de armas de fogo.

João está detido no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. As acusações contra ele vieram à tona no dia 7 de dezembro de 2018, quando mulheres relataram no programa ‘Conversa com Bial’ terem sofrido abusos sexuais na casa Dom Inácio de Loyola, onde ele fazia atendimento. Logo depois, o MP de Goiás montou uma força tarefa para receber as denúncias.

Mais de 300 mulheres tiveram seus depoimentos tomados pelo MP e pela Polícia Civil, os casos vão desde 1973 a 2018. A procuradoria de Goiás considera esse como o maior caso de abuso sexual registrado no país.


recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
05 de Agosto de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »