Brasil

Ministra ‘para de falar’ caso provem que menina de 12 anos está ‘pronta para ser possuída por um homem’

Em entrevista, Damares Alves voltou a defender a nova campanha do governo de abstinência sexual

Por Redação Tupi

Em entrevista, Damares Alves voltou a defender a nova campanha do governo de abstinência sexual
(Foto: José Cruz/Agência Brasil)

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, defendeu a campanha de abstinência sexual, lançada pela sua pasta, para prevenir a gravidez precoce na adolescência. Em entrevista a coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo, Damares desmentiu que ação tenha motivação religiosa e afirmou que ficaria calada caso alguém lhe provesse que uma menina de 12 anos está “pronta para ser possuída todo dia por um homem”.

“O argumento que eu estou buscando é: uma menina de 12 anos não está pronta para ser possuída. Se vocês me provarem, cientificamente, que o canal de vagina de uma menina de 12 anos está pronto para ser possuído todo dia por um homem, eu paro agora de falar. É uma demanda da família”, declarou a ministra, que também é pastora evangélica. Outra alternativa, segundo a ministra, para conseguirem fazer ela desistir de sua ideia seria “um abaixo-assinado com 1 milhão de assinaturas de pais de adolescentes contra a proposta”.

A nova campanha do governo, que tem lançamento previsto para o dia 03 de fevereiro, quer estimular a abstinência sexual até os 18 anos. A justificativa, de acordo com nota divulgada pelo ministério chefiado por Damares, é que o início precoce da vida sexual leva a “comportamentos antissociais ou delinquentes” e “afastamento dos pais, escola e fé”.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
29 de Novembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »