Conecte-se conosco

Brasil

No Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência, próteses 3D auxiliam pacientes amputados

Mais de 30 próteses foram entregues pelo INTO nos últimos cinco anos

Publicado

em

No Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência, próteses 3D auxiliam pacientes amputados
No Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência, próteses 3D auxiliam pacientes amputados

Pegar objetos, lavar louças, dobrar roupas de cama e se vestir sozinho. Estas são algumas das atividades que voltaram a fazer parte da rotina de Eliezer de Araujo Ramos, de 44 anos, com o uso de uma prótese 3D. Confeccionado pelo Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO), do Ministério da Saúde, o material é um importante aliado no processo de reabilitação de pacientes amputados.

“Em 2020, sofri uma descarga elétrica em um acidente de trabalho. Achei que não conseguiria voltar a fazer coisas simples do dia a dia, mas me enganei. Com a prótese retomei antigos hábitos, apesar das dificuldades que existem”, comemora Eliezer.

Estes e outros desafios são lembrados no Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, celebrado em 21 de setembro. “Esta data é um importante marco para refletirmos sobre os meios para garantir acessibilidade e uma vida mais independente para estas pessoas. A prótese 3D é, sem dúvida, uma conquista nessa direção, pois auxilia na recuperação da autonomia dos pacientes amputados”, garante a terapeuta ocupacional Sandra Helena.

Desde 2017, as próteses 3D são produzidas por profissionais da terapia ocupacional do INTO, em parceria com a equipe de tecnologia, através do projeto “Pelas Mãos”. Atualmente, mais de 30 próteses já foram entregues aos participantes da iniciativa.

Produzidas a partir das necessidades de cada pessoa, com um material mais leve, de fácil customização, sem restrição à água e podendo contar com adaptações, as próteses feitas na impressora 3D buscam devolver as funcionalidades dos pacientes. A tecnologia também é capaz de estimular a reorganização da neuroplasticidade, trazendo inúmeros benefícios como consequência.

“As próteses ajudam muito os pacientes no processo de reabilitação, que não é fácil. Eles precisam ser treinados para o reaprendizado de funções. O acompanhamento, por vezes, é longo, mas muito prazeroso em cada avanço de etapa”, comenta a especialista.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.