Brasil

Rio possui 7% de jovens empreendedores entre 18 e 24 anos

Segundo Pesquisa, o setor de serviços é o mais escolhido

Por Victor Yemba

jovens empreendedorismo
(Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Baseado em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD-C – segundo trimestre 2021), o Sebrae Rio identificou que apenas 7% dos empreendedores do Rio de Janeiro são jovens com idade entre 18 e 24 anos, constituindo a menor parcela dos empreendedores fluminenses. Ainda assim, apresentou o segundo maior percentual de crescimento em comparação com o primeiro trimestre do ano. É o terceiro estado com mais empreendedores nessa faixa etária, ficando atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais.

Os efeitos da pandemia e a dificuldade de ingresso no mercado de trabalho sem experiência são fatores que se destacam na vida do jovem empreendedor. O setor de serviços é o preferido para esse público com 58% dos negócios voltados para esse segmento. O comércio aparece com 25% dos negócios, seguido pela construção com 14%, indústria com 2% e agropecuária com 1%. No levantamento, 88% dos jovens empreendedores trabalham por conta própria. Apenas 12% possuem empregados. No comparativo com as demais faixas etárias de empreendedores, o jovem possui o maior percentual de informais chegando a 80% dos casos.

Para Dani Loppes, empreendedora e palestrante, um dos maiores desafios para um jovem empreender está dentro de casa, pois, nem sempre se encontra o apoio para começar. “A maioria dos jovens não tem reservas para investir em seu próprio negócio. Muitos pais criam os seus filhos almejando que ele siga uma determinada carreira, contrariar os planos e conquistar a confiança da sua família não é uma tarefa fácil”, comenta.

Dani Loppes
Dani Loppes, empreendedora e palestrante (Foto: Divulgação)

Segundo a especialista, é fundamental que o jovem tenha a capacidade de comunicação: “o mundo está em constante mudança. É essencial trabalhar a autoconfiança, postura e posicionamento, estar atento às novidades do mundo através da internet e não ignorar a possibilidade de cometer erros, pois os erros serão aprendidos para os grandes acertos do futuro”, explica Dani Loppes.

O especialista em Novos Negócios, Yan Yuri, concorda com a importância da internet nos negócios. “O mundo globalizado, a facilidade de acesso à informação e principalmente ao inglês, tem permitido que os jovens ultimamente busquem diferentes tipos de conteúdo, principalmente ligado ao empreendedorismo e marketing, despertando maior interesse nesses assuntos. É importante que além de empreender, os jovens não larguem seus estudos e continuem focados também na educação tradicional.

Yan Yuri
Yan Yuri,especialista em Novos Negócios (Foto: Divulgação)

Yan complementa com dicas essenciais para o jovem empreendedor: “ter constância, consistência, não pode ter medo de errar e nem se sentir abalado ou acuado com seus erros, precisa entender que empreender é um processo de longo prazo e que leva tempo e que esses mesmos erros que ele está cometendo em sua juventude irão ajudá-lo a amadurecer”.

No Rio de Janeiro, 62% (97 mil) dos empreendedores nessa faixa etária são homens. Já as mulheres correspondem a 38% (59,2 mil) desse público, ou seja, em um universo com mais de dois milhões de empreendedores no estado apenas 156,2 mil empreendedores se enquadram nesse perfil.

O jovem empreendedor Paulo Rapuano, especialista em Negócios Internacionais, dá a dica para os jovens que desejam o sucesso na jornada empreendedora: “Tenha foco no que quer, estude, se organize, corra atrás dos seus objetivos e trace estratégias. Saber gerir a sua empresa é fundamental e talvez um dos pontos mais importantes para o empreendedor”, finaliza.

Paulo Rapuano - CEO
Paulo Rapuano – CEO (Foto: Divulgação)


recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
27 de Janeiro de 2022 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »