Brasil

Secretário de Direitos Humanos da PGR diz que não há iniciativa para federalizar caso Adriano

O ex-PM, foi morto em ação da polícia da Bahia no dia nove de fevereiro

Por Marcos Antonio de Jesus

(Foto: Reprodução da Internet)

O secretário de Direitos Humanos da Procuradoria-Geral da República, Ailton Benedito, informou que não há qualquer iniciativa de federalização da investigação sobre a morte do ex-capitão do Batalhão de Operações Policiais Especiais do Rio de Janeiro, de Adriano da Nóbrega, suspeito de liderar milícias e comandar assassinatos de aluguel na região.

O ex-PM, foi morto em ação da polícia da Bahia no dia nove de fevereiro. A federalização de uma investigação, com a entrada da Polícia. A área que cuida da formulação dos pedidos é a Secretaria de Direitos Humanos. O procurador Geral da Re pública, Augusto Aras, se manifestou em conversas com colegas no Ministério Público, que é preciso que existam mais elementos para uma decisão nesse sentido.

Na terça-feira, dia 18, a Justiça da Bahia determinou a realização de uma nova perícia no corpo de Adriano da Nóbrega, a ser feita por peritos oficiais. O corpo dele vai ser cremado no crematório do Caju, na Zona Portuária.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
01 de Abril de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Cristiano Santos
« Programa Anterior
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »
-->