Conecte-se conosco

Brasil

Skaf diz que teve o nome incluído indevidamente na chamada carta pró-democracia

Presidente da FIESP classificou o ocorrido como “fraude”.

Publicado

em

(Foto: Reprodução / Agência Brasil)

Skaf diz que teve o nome incluído indevidamente na chamada carta pró-democracia

O ex-presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, Paulo Skaf, afirma ter tido o nome incluído indevidamente na “Carta em defesa do Estado Democrático de Direito”, lida na quinta-feira, durante vários atos ocorridos em pontos do país.

O presidente da FIESP classificou o ocorrido como “fraude”. De acordo com o empresário, um dos advogados dele entrou em contato com os responsáveis pelo documento. Às 23h desta sexta-feira o nome de Skaf já não constava entre os signatários no site da iniciativa.

Mesmo assim, ele disse que o fato foi um “absurdo total”. Os organizadores da carta comunicaram que irão pedir à Polícia Civil que investigue quem utilizou os dados de Skaf para incluí-lo indevidamente como participante da iniciativa.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.