Carnaval

“Entre becos e vielas”, Ilha comete erros e “a sorte está lançada”

Agremiação insulana pode perder pontos em quesitos como evolução, alegorias e adereços e fantasia

 

Penúltima escola a desfilar na noite de domingo, 23, a União da  Ilha, trouxe para a Marquês de Sapucaí o enredo “Nas encruzilhadas da vida, entre becos, ruas e vielas, a sorte está lançada: Salve -se quem puder!”, desenvolvido pela Comissão de Carnaval, composta pelo diretor de carnaval, Laila, Fran Sérgio e Cahê Rodrigues, e que fez uma reflexão sobre os problemas da sociedade que afetam, principalmente, às camadas mais pobres.

O samba composto por: Marcio André, Marcio André Filho, Rafael Prates, J Alves, Daniel, Marinho, defendido pelo intérprete Ito Melodia, foi abraçado pela comunidade, e virou um dos pontos altos da agremiação.

Mas a escola apresentou diversos problemas. Logo no início do desfile, a segunda parte do abre-alas ficou na concentração, enquanto a primeira entrava na avenida. Outro grande erro, foi o buraco entre os setores 6 e 10, que atrasou o fim do desfile da agremiação, que será punida pelo atraso de um minuto.

O ponto alto, foi a Baterilha do samba, liderada pelos mestres Marcelo e Keko, e que contou com a beleza da rainha Gracyanne Barbosa. Dos 320 componentes. 48 eram responsáveis pelo grupo de pagode, tocando banjo, tantan e repique.

Apesar dos esforços de toda a comunidade e da diretoria, a escola não fez boa apresentação e pode amargar uma baixa posição.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
29 de Outubro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »