Carnaval

“Entre becos e vielas”, Ilha comete erros e “a sorte está lançada”

Agremiação insulana pode perder pontos em quesitos como evolução, alegorias e adereços e fantasia

 

Penúltima escola a desfilar na noite de domingo, 23, a União da  Ilha, trouxe para a Marquês de Sapucaí o enredo “Nas encruzilhadas da vida, entre becos, ruas e vielas, a sorte está lançada: Salve -se quem puder!”, desenvolvido pela Comissão de Carnaval, composta pelo diretor de carnaval, Laila, Fran Sérgio e Cahê Rodrigues, e que fez uma reflexão sobre os problemas da sociedade que afetam, principalmente, às camadas mais pobres.

O samba composto por: Marcio André, Marcio André Filho, Rafael Prates, J Alves, Daniel, Marinho, defendido pelo intérprete Ito Melodia, foi abraçado pela comunidade, e virou um dos pontos altos da agremiação.

Mas a escola apresentou diversos problemas. Logo no início do desfile, a segunda parte do abre-alas ficou na concentração, enquanto a primeira entrava na avenida. Outro grande erro, foi o buraco entre os setores 6 e 10, que atrasou o fim do desfile da agremiação, que será punida pelo atraso de um minuto.

O ponto alto, foi a Baterilha do samba, liderada pelos mestres Marcelo e Keko, e que contou com a beleza da rainha Gracyanne Barbosa. Dos 320 componentes. 48 eram responsáveis pelo grupo de pagode, tocando banjo, tantan e repique.

Apesar dos esforços de toda a comunidade e da diretoria, a escola não fez boa apresentação e pode amargar uma baixa posição.

Comentários
enquete

Os quatro maiores clubes do Rio se sairão melhor na segunda rodada do carioca?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
05 de Março de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Cristiano Santos
« Programa Anterior
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »