Carnaval

LIGA-RJ inova em lançamento de CD da Série Ouro e traz o sambista de volta ao protagonismo

Escolas de samba do grupo realizam um verdadeiro Carnaval fora de época na Cidade do Samba com mini desfiles de cada uma das 15 agremiações

Por Redação Tupi

Inocentes de Belford Roxo
Escolas de samba do grupo realizam um verdadeiro Carnaval fora de época na Cidade do Samba com mini desfiles de cada uma das 15 agremiações
(Foto: Magaiver Fernandes/ Divulgação LIGA-RJ)

Milhares de sambistas estiveram presentes na Cidade do Samba, ao longo da noite desse sábado (04) e madrugada deste domingo (05), para prestigiar o lançamento oficial do CD com os sambas-enredo da Série Ouro para o Carnaval 2022. A festa em formato inovador, com mini desfiles para cada uma das 15 agremiações do grupo, atraiu a atenção do público, que pôde acompanhar de perto as apresentações das escolas e matar um pouco a saudade da folia.

A maratona teve início por volta das 19h15 de sábado e a Em Cima da Hora, que terá a missão de abrir os desfiles oficiais na sexta-feira de Carnaval, foi a primeira a se apresentar. E logo na abertura, a agremiação de Cavalcanti brindou o público presente na Cidade do Samba com a coroação da nova rainha de bateria da escola, algo inédito no Carnaval.

Coroação Em Cima da Hora
(Foto: Magaiver Fernandes/ Divulgação LIGA-RJ)

Na sequência, Inocentes de Belford Roxo, Unidos da Ponte, Acadêmicos do Vigário Geral, Unidos de Bangu, Império Serrano, Acadêmicos do Sossego, Acadêmicos de Santa Cruz, Império da Tijuca, Acadêmicos do Cubango, Lins Imperial, União da Ilha, Estácio de Sá e Unidos do Porto da Pedra também passaram pela passarela montada na Cidade do Samba. A Unidos de Padre Miguel, vice-campeã do grupo no último Carnaval, foi a responsável por encerrar as apresentações, já com céu claro, pouco depois das 05h deste domingo.

Unidos de Padre Miguel
(Foto: Magaiver Fernandes/ Divulgação LIGA-RJ)

Além dos mini desfiles, o evento também contou com a apresentação do grupo SER no palco principal da Cidade do Samba, cantando sambas históricos do Carnaval, durante os intervalos. O público ainda teve diversas opções de comidas e bebidas, em food trucks e barracas instaladas no local.

Idealizador do projeto, ao lado do carnavalesco André Rodrigues, Wilsinho Alves comemorou o sucesso do evento. “Transformar a Cidade do Samba em uma mini Sapucaí sempre foi uma ideia na minha cabeça. Montamos uma estrutura para atender o sambista, com diversos espaços para eles e acho que todo mundo saiu feliz. Tenho que agradecer ao presidente Wallace Palhares e toda diretoria da Liga-RJ pela acolhida, por comprar a ideia, que é um projeto ousado. O que espero de verdade é que a festa entre para o calendário do Carnaval”, afirmou.

Público na Cidade do Samba
(Foto: Magaiver Fernandes/ Divulgação LIGA-RJ)

E se depender do presidente da LIGA-RJ, Wallace Palhares, o modelo de evento chegou para ficar. “Daqui para frente, todo ano teremos este evento. E vai ser cada vez mais o samba voltando para o povo. É o sambista, o componente retomando o seu  protagonismo”, declarou.

É importante ressaltar que o evento seguiu todos os protocolos sanitários de segurança estabelecidos pela Prefeitura do Rio. Espectadores e desfilantes tiveram de comprovar a vacinação contra Covid-19 para participar, seja através da caderneta física e o certificado digital. “A gente fez tudo com a maior responsabilidade, tendo o maior controle possível, para voltarmos com tudo”, assegurou Wallace Palhares.

União da Ilha
(Foto: Magaiver Fernandes/ Divulgação LIGA-RJ)


recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
22 de Janeiro de 2022 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
21:00 - Botequim do Mister
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »