Conecte-se conosco

Brasil

AstraZeneca diz que novo medicamento neutraliza subvariante da ômicron

Estudo de laboratório mostrou que o Evusheld mantinha atividade neutralizante contra a Ômicron

Publicado

em

Imagem de Medicamento da AstraZeneca
(Foto: Reprodução / Youtube)
Imagem de Medicamento  da AstraZeneca

(Foto: Reprodução / Youtube)

A AstraZeneca informou nesta segunda-feira que o coquetel à base de anticorpos para prevenir e tratar a Covid-19 mantém atividade neutralizante contra subvariantes da variante Ômicron, incluindo a BA.2 altamente contagiosa. O resultado foi obtido em estudo de laboratório independente. Estes são os primeiros dados que analisam o impacto do tratamento Evusheld, da AstraZeneca, em “primas” da variante Ômicron, após recente aumento global de casos.

A farmacêutica disse, em dezembro, que outro estudo de laboratório mostrou que o Evusheld mantinha atividade neutralizante contra a Ômicron. Dados de estudo mais recente, da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, mostraram que a terapia reduziu a quantidade de vírus detectada em amostras de todas as subvariantes da Ômicron testadas em pulmões de ratos, afirmou a AstraZeneca.

O estudo ainda precisa ser revisado. O Evusheld foi testado contra as subvariantes BA.1, BA.1.1 e BA.2 da Ômicron. Também foi demonstrada no estudo limitação da inflamação nos pulmões – sintoma crítico em infecções graves por Covid-19.

 

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.