Conecte-se conosco

Ciência

Consultora em relações humanas dá dicas sobre como lidar com as crianças e a volta às aulas

Kate Amaral fala sobre a importância de manter uma boa relação entre família e escola

Publicado

em

(Divulgação)

A volta às aulas costuma ser um momento de apreensão para as crianças, que precisam enfrentar uma série de novidades. Colegas novos, professores novos, conteúdos novos.

Após quase um ano de distanciamento social no Brasil, esse retorno será ainda mais cheio de desafios. Por isso, pais e professores precisam estar alinhados para não interferir no desenvolvimento desse aluno e causar traumas.

A consultora em relações humanas Kate Amaral defende que o emprego da disciplina positiva pode ajudar os responsáveis e cuidadores a guiar a criança para esse novo ciclo.

Criadora da startup 1Manas, ela explica que, incialmente é preciso focar na parte emocional de todos os envolvidos, deixando um pouco de lado a preocupação com conteúdo.

“Passamos por um momento muito grande de mudanças e agora os filhos estão voltando para a escola ou pelo menos iniciando um novo ano letivo. Os pais precisam se tranquilizar um pouco em relação ao conteúdo e abraçar essas crianças. É importante verificar se a escola, independente de como será o ensino, também dará esse acolhimento”, afirma Kate Amaral.

Especialista em disciplina positiva, Kate Amaral explica ainda que a abordagem comprova que a empatia e o amor podem ensinar muito mais nesse momento. Isso porque as crianças ficam mais motivadas a aprender quando se sentem respeitadas e amadas. O momento é de ser paciente e pensar em longo prazo.

Para Kate, o conteúdo pode ser acessado a qualquer momento, mas o aprendizado emocional, que é capaz de nortear o desenvolvimento de uma pessoa, está sendo construído constantemente e pode influenciar a longo prazo.

“É nesse momento que os valores e as habilidades de uma criança estão sendo construídos. Ensinar uma criança envolve priorizar o seu bem-estar. Por isso, é importante que todos sejam pacientes. Isso só trará benefícios para a família e, principalmente, para a formação dessa criança como adulto. Quem vai se destacar no fim dessa pandemia, é quem sabe lidar emocionalmente com situações adversas”.

Além disso, Kate Amaral orienta que uma pressão demasiada nesse momento pode ter impactos negativos: “Toda pressão que colocamos nessas crianças para aprender podem ter impacto no futuro. Elas podem interpretar que aprender é ruim ou sofrido. Portanto, procurem não falar mal da escola perto das crianças ou obrigar a criança a estudar. Observar os limites e respeitar a criança é fundamental para esse momento”.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.