Conecte-se conosco

Brasil

Fiocruz isola o vírus monkeypox e registra em imagens sua estrutura detalhada

Com a ampliação da imagem em 40 mil vezes, é possível identificar mais de perto as partículas virais em processo de replicação no citoplasma da célula

Publicado

em

(Foto: Milene Dias Miranda/IOC/Fiocruz)

Identificação foi realizada durante estudo sobre replicação viral Imagem obtida por pesquisadores do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) mostra o momento em que uma célula sofre processo de degeneração após infecção pelo vírus monkeypox.

Em outra imagem, obtida em um microscópio eletrônico de transmissão, é possível visualizar de forma ampliada a ultraestrutura da célula após replicação do patógeno, mais precisamente, infectando o citoplasma, região onde se encontra o núcleo, responsável por guardar o material genético da célula.

Com a ampliação da imagem em 40 mil vezes, é possível identificar mais de perto as partículas virais em processo de replicação no citoplasma da célula.  A partir das imagens, pôde ser verificado que apesar do tamanho reduzido do vírus em relação à célula (cerca de 300 vezes menor) ele é capaz de infectar a estrutura e se replicar com facilidade.

A pesquisa “Isolamento e estudos ultraestruturais do monkeypox vírus em células Vero a partir de amostras clínicas” é coordenada pela chefe do Laboratório de Morfologia e Morfogênese Viral, Debora Ferreira Barreto Vieira, com colaboração de sua equipe (Milene Dias Miranda, Gabriela Cardoso Caldas e Vivian Ferreira), em parceria com a equipe do Laboratório de Enterovírus, chefiado por Edson Elias, que atua como referência em diagnóstico laboratorial em monkeypox para o Ministério da Saúde, e que foi o responsável pela detecção viral na amostra utilizado no estudo.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *