Ciência e Saúde

Gabriel Duran conta os benefícios da Mahamudra

Triatleta largou a Engenharia aos 16 anos para cuidar do corpo e da mente de forma saudável

Por Redação Tupi

(Divulgação)

O triatleta Gabriel Duran, cursou Engenharia desde os 16 anos, onde encontrou sucesso, mas não era o suficiente, até que conheceu o Mahamudra e largou toda sua carreira e estudos. O Mahamudra faz parte de uma corrente de métodos indianos de exercícios, uma filosofia de vida focado na constante evolução do ser humano: corpo, mente e espírito.

Gabriel conta que passou nas primeiras colocações de um dos cursos mais concorridos de Engenharia ainda muito jovem e que tinha pouco tempo para se dedicar a fazer exercícios, e que com o passar dos anos começou a ficar insatisfeito com a sua rotina de vida.

“Com 16 anos, eu passei para um dos cursos de engenharia automobilística mais disputados do país, e logo entrei pro estágio na área. De manhã eu trabalhava na empresa na garantia da qualidade, a tarde eu estudava mecânica automobilística e a noite o ensino médio, durante 2 anos. Quando terminei o colégio a empresa me incentivou a fazer a faculdade de engenharia para subir de cargo e aí comecei a estudar em uma das melhores faculdades de engenharia. Eu sempre gostei muito de treinar, fazer exercício, então o tempo que eu tinha para isso era uma horinha ali mesmo na faculdade quando chegava, depois já ia direto para aula. Daí eu notei que eu preferia muito mais o tempo que eu tinha treinando e fazendo exercícios do que o que eu estava em aula, então já não conseguia estudar direito mais, comecei a ficar insatisfeito com o meu trabalho e quando nos sentimos assim tudo fica monótono e a gente descarrega toda nossa felicidade, alegria em momentos de festas, baladas no final de semana bebendo muito.”

O coacha revela que desde criança tem uma mediunidade muito grande e que procurava explicações em várias religiões, mas foi quando conheceu a Mahamudra que as coisas começaram a fazer sentido se tornando representante do método na sua região em São Paulo.

‘’Desde criança eu tenho uma sensibilidade, mediunidade espiritual muito grande, e eu tenho uma que se chama viagem astral, também chamado por desdobramento, experiencia fora do corpo… isso é, quando o nosso corpo espiritual sai do nosso corpo físico, e isso acontecia comigo desde muito pequeno, e eu tinha medo até de dormir sozinho pela sensação que isso tem. Comecei a procurar o que era isso em todas as igrejas, e em um momento uma mulher me falou que estava acontecendo com frequência porque o meu corpo espiritual, a minha alma, não queria viver a vida que eu estava vivendo no mundo físico, e eu realmente estava insatisfeito com a minha vida, e ela disse que eu não estava cumprindo a minha missão espiritual. Um dia dando uma volta no Parque Ibirapuera encontrei o criador da Mahamudra junto com um amigo, e fui convidado para conhecer o método bem no começo, só tinham duas turmas ainda. Eu gostei da experiencia, comecei a estudar de várias formas e decidi largar o emprego e a faculdade para viver disso. Comecei a dar aula, virei coach, até que fundei a Mahamudra na minha região e hoje sou responsável no ABC paulista”.

(Divulgação)

O atleta explicou para gente os métodos da Mahamudra, que trabalham o corpo, a mente e o espírito.

“A Mahamudra é um método de desenvolvimento humano, onde trabalha o corpo, a mente e o espírito. ‘Maha’ significa grande, e ‘Mudra’, segredo. As práticas começam com o yoga, a meditação, depois vem o treinamento físico o no final a gente faz o relaxamento para elevar a saúde espiritual, esse relaxamento é o que eu faço na viagem astral. Todo mundo pode fazer essa viagem com treinamento, e é o que a gente faz no final, a pessoa relaxa o seu corpo físico, é induzido a quase um sono profundo, mas ainda se mantem consciente.”

Questionado sobre os benefícios, como são praticadas as aulas e como estariam sendo feitas as aulas por causa da pandemia, o atelta esclareceu:

“Os benefícios da Mahamudra são mais disposição, a união com as pessoas, desenvolvimento pessoal e profissional, desafios físicos, estar sempre em movimento. Nós preferimos patricar em ambientes abertos, mas você pode praticar em qualquer lugar a Mahamudra. A gente faz treinos toda semana, nunca repetimos treinos, usamos a criatividade, então em qualquer lugar você pode fazer, mas priorizamos os lugares abertos.”

Gabriel finaliza explicando como a saúde física está atrelada a saúde mental.

“A saúde física está ligada totalmente a mental. A vida é feita de desafios, e quando você coloca um desafio físico, que é mais fácil a percepção, junto vem várias outras lições como: a disciplina, o foco mental, a consciência. Então quando você evolui o físico, você engrandece a parte espiritual e mental.”

(Divulgação)
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
27 de Fevereiro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Nenhuma programação disponível
« Programa Anterior
21:00 - Show de Bola
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »