Ciência e Saúde

Harmonização facial cresce de 72 para 256 mil procedimentos somente na pandemia

Modelo e participante de “A Fazenda 3” acende o debate nas redes sociais sobre os riscos do procedimento

Por Victor Yemba

Liziane Gutierrez
Influencer e participante do programa “A Fazenda 3”, Liziane Gutierrez, de 35 anos, que não gostou muito do resultado obtido (Foto: Divulgação)

A harmonização facial são procedimentos minimamente invasivos que envolvem riscos como qualquer procedimento. Virou uma febre entre famosos e também anônimos e continua a crescer durante a pandemia, porém, nem sempre o resultado sai como esperado pelo paciente, como já ocorreu com o cantor Lucas Lucco, que precisou reverter o procedimento. Outra celebridade que ganhou destaque nos últimos dias é a modelo, influencer e participante de “A Fazenda 13”, Liziane Gutierrez, de 35 anos, que não gostou muito do resultado obtido.

Durante uma conversa dentro do reality, a modelo deu mais detalhes da aparência: “Eu fiz a harmonização em 2018 e tive a rejeição. Eu cortei minha boca inteira, eu não sei até quanto pode colocar, a pessoa que está fazendo o procedimento tem que saber. Quando começou a dar o problema, falou que é alergia, alergia, alergia e eu fiquei monstruosa. Foi horrível”, relata Liziane, visivelmente abalada.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, a Harmonização Facial está entre os procedimentos estéticos não cirúrgicos mais procurados no Brasil: subiu de 72 mil para 256 mil ao ano. Somente em 2020, o Google registrou um aumento de 540% na pesquisa sobre harmonização facial no país. Tal realidade foi sentida de perto por muitas clínicas e profissionais da estética avançada.

A cirurgião-dentista Israele Machado, especialista em Harmonização Facial e Estética Avançada, pontua o que pode ter dado errado no caso da modelo: “Teria que ter acesso ao laudo da Liziane, mas podemos supor que a hipersensibilidade ao produto e/ou excesso dele e até mesmo um processo infeccioso.  Ela tem diversos procedimentos no rosto, incluindo cirurgias para aumento dos lábios, então, acredito que após a remoção do produto que foi injetado, a aparência dela atual é devido a outros procedimentos realizados”, explica.

Israele Machado
Israele Machado, cirurgiã-dentista (Foto: Divulgação)

A harmonização facial é um conjunto de procedimentos realizados dentro da especialidade. Quando falamos de preenchimento facial, se for realizado com ácido hialurônico, o mesmo tem uma enzima que é capaz de dissolvê-lo. A doutora Israele desvenda os mitos e verdades do procedimento:

A harmonização facial muda o rosto? Mito. Ela serve exclusivamente para realçar a beleza de cada um. Por isso é necessário um protocolo de procedimentos individuais baseados na necessidade e padrão facial de cada pessoa.

Tem idade limite para realizar? Mito. A harmonização facial pode ter o intuito de embelezar o paciente, como também pode ser realizado para o rejuvenescimento. Então é liberado tanto para rostos mais jovens, quanto mais maduros.

A pele fica flácida quando acaba o efeito? Mito. A nossa pele possui uma elasticidade fisiológica e como o produto ou efeitos são eliminados gradativamente, não existe o risco de flacidez ou excesso de pele.

É indicado para todos os tipos de pele? Verdade. Tanto para peles secas, como oleosas, mistas, jovens, envelhecidas, femininas ou masculinas. Todos podem se beneficiar da harmonização facial com indicação individual para cada caso.

O efeito é imediato? Verdade. Na grande maioria dos procedimentos, o resultado é imediato ou dias depois. Quando falamos em preenchimento facial, os resultados aparecem imediatamente, sabendo que temos efeitos adversos temporários como vermelhidão e edemas.

A harmonização evita intervenções cirúrgicas? Verdade em partes. Alguns procedimentos conseguimos realizar em consultório e trazer resultados tão satisfatórios que o próprio paciente não vê a necessidade de procurar uma cirurgia plástica, por exemplo.

A harmonização facial é para todos? Verdade. Desde que seja maior de idade, não esteja grávida ou tenha alguma comorbidade que seja contra – indicada para os procedimentos, pode realizar sim.

“O mais interessante é entender que a harmonização é um conjunto de procedimentos analisados e indicados de forma individual. Cada idade, tonicidade muscular, tipo de pele, qualidade dérmica terá uma indicação específica de tratamento. O ideal é buscar um profissional da sua confiança para realizar essas intervenções com segurança”, alerta Israele Machado.

É importante lembrar que cada procedimento tem um pós-específico, mas na grande maioria das vezes são procedimentos extremamente simples, com retorno imediato as atividades habituais.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
14 de Outubro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Francisco Barbosa
« Programa Anterior
12:00 - Patrulha da Cidade
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »