Conecte-se conosco

Ciência

SES alerta para importância da realização do teste do pezinho nos recém-nascidos

Monumento do Cristo Redentor será iluminado de lilás para celebrar o Dia Nacional do Teste do Pezinho

Publicado

em

cristo redentor lilás dia nacional do teste do pezinho
SES alerta para importância da realização do teste do pezinho nos recém-nascidos

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) vai iluminar o Cristo Redentor de lilás nesta segunda-feira (6), quando se comemora o Dia Nacional do Teste do Pezinho, um exame simples e rápido, mas fundamental para a saúde da criança.

Em 2021, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou mais de 2,5 milhões de brasileiros vivendo com alguma deficiência mental. O hipotireoidismo congênito é uma das causas da deficiência mental e do comprometimento do desenvolvimento físico em crianças. Com apenas algumas gotinhas de sangue colhidas do pé do recém-nascido no teste do pezinho é possível diagnosticar precocemente não só essa, mas outras cinco doenças: fenilcetonúria, doença falciforme e outras hemoglobinopatias, fibrose cística, hiperplasia adrenal congênita e deficiência de biotinidase.

“O teste do pezinho é um dos exames mais importantes que temos para a triagem neonatal. É fundamental que ele seja realizado no período indicado para que o diagnóstico não seja prejudicado. Por isso, estamos com projetos para expandir a realização do teste para mais unidades de saúde do estado. Com isso, conseguiremos abranger o maior número de crianças”, diz o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe.

Obrigatório e gratuito desde 1992, o exame é recomendado entre o terceiro e o quinto dia de vida do bebê e busca detectar precocemente doenças metabólicas e genéticas que podem causar problemas irreversíveis para a saúde da criança. A triagem ocorre em quatro etapas: coleta das amostras em papel filtro pelas unidades de saúde, processamento das amostras coletadas pelo serviço de referência em triagem neonatal (SRTN), busca ativa dos casos suspeitos para realização de exames confirmatórios e acompanhamento dos casos.

Os resultados dos exames estão disponíveis no site www.saude.rj.gov.br/testedopezinho, e podem ser acessados com o número do filtro do exame, fornecido pela unidade de saúde em que foi feito o teste, e a data de nascimento do bebê.

Desde 2017, a SES tem como serviço de referência em triagem neonatal a APAE Rio, que além da parte laboratorial de processamento das amostras coletadas, é também o serviço especializado de atendimento às crianças diagnosticadas com fenilcetonúria e hipotireoidismo congênito. A hiperplasia adrenal congênita e a deficiência de biotinidase são acompanhadas pelo serviço especializado do Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia (IEDE). O tratamento da doença falciforme e outras hemoglobinopatias é realizado pelo Hemorio, e para fibrose cística, o serviço é feito no Instituto Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz).

“Todas as patologias examinadas pelo teste podem ter suas sequelas evitadas se o diagnóstico for precoce, por isso é tão importante que todas as crianças realizem o exame”, conclui Chieppe.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.