Brasil

Bolsonaro intervém, e uso de dados de celulares para monitorar isolamento é adiado

De acordo com o ministro de Ciência, Tecnologia e Comunicações, presidente pediu a ele "prudência" no monitoramento.

Por Redação Tupi

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

O ministro de Ciência, Tecnologia e Comunicações, Marcos Pontes, informou nesta segunda-feira (13) em uma rede social que atendeu ao pedido do presidente Jair Bolsonaro, e o governo federal decidiu adiar o uso de dados de celulares como análise sobre os deslocamentos dos brasileiros durante a pandemia do novo coronavírus.

De acordo com Pontes, Bolsonaro solicitou a ele a “prudência” no monitoramento e, por causa disso, resolveu adiar a medida até a aprovação do governo federal.

“Após avaliação da equipe e com base no precedente internacional, gravei vídeo sobre a ferramenta a ser implementada. […] Um dia depois, sábado, o presidente me ligou e solicitou prudência com esta iniciativa e que a ferramenta só fosse usada após análises extras pelo governo. Assim, determinei que o vídeo e outros posts fossem retirados das redes sociais até o término das análises extras e aprovação final do governo”, mostra a postagem de Marcos Pontes.

Ainda segundo o ministro, a ferramenta ainda está sob análise e será usada “apenas se análises garantirem a eficiência e a proteção da privacidade dos brasileiros”.

Comentários

enquete

Você está satisfeito com o empate no primeiro fla-flu da final do Carioca?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
16 de Maio de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »