Coronavírus

Brasil aplicou 26 mil vacinas vencidas da AstraZeneca; confira os lotes

Vacinas fora do prazo de validade foram aplicados em 1.532 municípios, segundo dados do Ministério da Saúde

Por Correio Braziliense

vacinação
(Foto:Reprodução)

Pelo menos 26 mil doses da vacina AstraZeneca foram aplicadas no Brasil vencidas. A informação foi divulgada pela Folha de S. Paulo, com base nos dados do Ministério da Saúde. De acordo com o jornal, os imunizantes vencidos foram aplicados em 1.532 municípios, inclusive no Distrito Federal, onde foram aplicadas 77 doses fora do prazo de validade.

O local com mais vacinas vencidas aplicadas foi Maringá, no Paraná, onde 3.536 pessoas receberam a primeira dose vencida.

No ranking das vacinas vencidas, em seguida aparecem Belém, com 2.673, São Paulo, com 996, Nilópolis, no Rio de Janeiro, com 852, e Salvador com 824 doses aplicadas.

As doses fazem parte de oito lotes que venceram entre 29 de março e 4 de junho. Ainda há 113.976 doses desses lotes que não tinham sido aplicadas até 19 de junho. Essas vacinas vieram do Instituto Serum, da Índia, e da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), e foram distribuídas aos estados pelo Ministério da Saúde antes de encerrado o prazo de validade.

O lote da vacina que cada pessoa tomou está disponível na carteira de vacinação. Segundo o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19, quem se imunizou com uma vacina vencida deve se revacinar em pelo menos 28 dias.

Confira os lotes vencidos:

lote vacinas vencidas
Lote vacinas vencidas (Divulgação)

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) informou por meio de nota que todos os lotes da vacina Oxford/Astrazeneca enviados aos 92 municípios do estado estavam dentro do prazo de validade. Dos lotes mencionados na reportagem da Folha de SP, o estado do Rio de Janeiro recebeu apenas dois. O lote 41202Z005, com validade para 14.04.21, foi recebido pelo estado do Rio de Janeiro no dia 23.01.21 e distribuído aos municípios nos dias 23.01, 01.02, 02.02 e 24.02.21. Já o lote CTMAV506, com validade para 31.05.21, foi recebido pelo Estado em 26.03.21 e distribuído aos municípios no mesmo dia.

Os imunizantes contra Covid-19 são adquiridos e enviados pelo Ministério da Saúde aos estados. A SES é responsável pela distribuição das doses do imunizante aos 92 municípios do estado, assim como orientar as secretarias municipais de Saúde. Desta forma, a Secretaria montou uma operação logística, desde o início da disponibilização dos imunizantes pelo MS, permitindo que as vacinas sejam disponibilizadas no menor prazo possível aos municípios por meio de helicópteros e comboios terrestres, escoltados pela Polícia Militar.

Assim que as doses chegam à Coordenação Geral de Armazenagem (CGA) da SES, uma equipe de mais de 30 pessoas inicia o trabalho de separação, checagem de temperatura e documentação. Os imunizantes têm as validades e os lotes checados e cadastrados no sistema, assim como uma série de outros parâmetros exigidos por normas jurídicas relacionadas ao setor farmacêutico.

A Subsecretaria de Vigilância e Atenção Primária à Saúde (SVAPS) reforça que não houve distribuição aos municípios de doses de Oxford/Astrazeneca vencidas. A SVAPS está apurando junto às secretarias municipais de Saúde se houve algum erro de registro das doses no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI).

Já a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que recebeu todos os lotes de vacinas do Ministério da Saúde dentro do prazo de validade e os distribuiu imediatamente para as unidades de saúde. Está sendo verificado se, de fato, houve alguma aplicação de doses após o vencimento. Caso isso tenha acontecido, a unidade entrará em contato com os usuários para realizar a revacinação.

Os casos suspeitos de vacinação fora da validade, com data da aplicação da vacina, data de nascimento e primeiros dígitos do CPF das pessoas vacinadas.

A Pasta pede para quem estiver na relação pode aguardar o contato da equipe de saúde ou, se preferir, procurar a unidade em que se vacinou na próxima segunda-feira (5), a partir das 11h, para verificar se houve um erro no registro, que será feito o ajuste. Em caso de constatação de que recebeu de fato dose vencida, será realizada a revacinação.

A Fundação Oswaldo Cruz disse que em relação à informação de que doses da vacina AstraZeneca teriam sido aplicadas fora da validade, a Fiocruz esclarece que os referidos lotes não foram produzidos pela instituição. Parte dos lotes (com numeração inicial 4120Z) é referente aos quantitativos importados prontos do Instituto Serum, da Índia, chamada de Covishield, e entregues pela Fiocruz ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde (MS) em janeiro e fevereiro deste ano. Os demais lotes apontados foram fornecidos pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas/OMS).

Todas as doses das vacinas importadas da Índia (Covishield) foram entregues pela Fiocruz em janeiro e fevereiro dentro do prazo de validade e em concordância com o MS, de modo a viabilizar a antecipação da implementação do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, diante da situação de pandemia.

A instituição disse ainda que está apoiando o PNI na busca de informações junto ao fabricante, na Índia, para subsidiar as orientações a serem dadas pelo Programa àqueles que tiverem tomado a vacina vencida.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
31 de Julho de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Samba Social Clube
« Programa Anterior
17:00 - Super Futebol Tupi
15:00 - Show da Galera
21:00 - Botequim do Mister
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »