Coronavírus

Crivella faz apelo contra concentrações de pessoas e diz que pode multar quem insistir em se aglomerar

Prefeito reforça preocupação com a prevenção ao novo coronavírus e afirma que medidas estão mantidas por tempo indeterminado

Por Redação Tupi

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, fez nesta segunda-feira (13) mais um apelo contra aglomerações e disse que cogita até quem insistir participar de reuniões presenciais, em desobediência às recomendações de afastamento social no intuito de evitar a proliferação do novo coronavírus.

Crivella disse ainda que estabelecimentos comerciais que descumpram com frequência as normas determinadas pela Prefeitura para evitar a disseminação da COVID-19 terão o alvará cassado.

“Nós vamos fazer não só a punição do estabelecimento, mas também do infrator, na mesma regra do Lixo Zero (que multa quem polui vias públicas). Vamos agir com rigor contra aglomerações”, afirmou o prefeito.

Segundo denúncias, seis bairros registram os maiores índices de desobediência

Crivella afirmou ainda que, com base nas denúncias recebidas pela Central 1746 e no trabalho dos agentes da Prefeitura, os bairros que registram o maior índice de desobediência às normas são Santa Cruz, Campo Grande, Bangu, Santíssimo, Jacarepaguá e São Cristóvão.

“Os estabelecimentos que descumprem as normas fixadas para a contenção da pandemia são autuados com multa diária de R$ 891,59. Eles poderão ser ainda interditados e, em caso de desobediência, terem notícia-crime encaminhada à delegacia ou ao Ministério Público. A partir do momento em que as multas estão sendo aplicadas, mas a conduta não muda, o próximo passado será a cassação do alvará”, completou Crivella.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
02 de Junho de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »