Coronavírus

Embaixada na Rússia pede liberdade a brasileiro que trabalhava para Fernando, ex Grêmio e Seleção.  

Robson Nascimento Oliveira está preso há mais de um ano por ter entrado com medicamento proibido no país.

Por Sérgio Guimarães

 

 

foto: Reprodução Fernando e a esposa Rhapaela Rivoredo

A embaixada brasileira na Rússia entrou com pedido de liberdade para Robson do Nascimento Oliveira, que está preso há mais de um ano por ter entrado com medicamento proibido no país a pedido de Willian Pereira de Faria, sogro do jogador Fernando, ex-Grêmio, Spartak Moscou e seleção brasileira, atualmente no Beijing Guoan, da China.

A Rússia vive uma escalada do número de casos da Covid-19 nos últimos dias, e o Itamaraty explicou que a atuação da embaixada leva em conta a ação por questões humanitárias em virtude da pandemia.

O advogado de Robson em entrevista ao portal UOL, no Blog do jornalista Mauro Cesar Pereira, e confirmado pela nossa reportagem, Pavel Gerasimov, disse que a situação do brasileiro é difícil.

“A situação do brasileiro é difícil, ele não tem chance, porque existe um crime, mas se a ação for reconhecida como crime não cumulativo, a melhor opção será uma pena de sete anos. Se o tribunal declarar um crime cumulativo, neste caso, a pior opção a ser esperada e o prazo de 15 anos”

Agora resta saber como será a aceitação da diplomacia russa ao pedido brasileiro. Robson do nascimento, tem 47 anos, ex-fuzileiro naval, morava em Nova Iguaçu, e está preso desde 18 de março do ano passado em Kashira, cidade a 110 Km de Moscou.

Ele foi preso no aeroporto da capital Russa, Moscou e, em uma de suas malas estavam duas caixas do remédio Mytedom 10mg, cloridato de metadona, na Rússia, a metadona é considerada um entorpecente, por isso ele foi acusado de tráfico.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
30 de Maio de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show da Galera
« Programa Anterior
17:00 - Super Futebol Tupi
21:00 - Show de Bola
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »