Coronavírus

Homem morre nos EUA após se automedicar com composto de cloroquina

Cloroquina é utilizada no combate à malária e doenças autoimunes. O aditivo tem sido alvo de testes para o combate ao novo coronavírus

Foto: Reprodução

Um americano, de 60 anos, morreu nesta segunda-feira (23) e sua mulher está hospitalizada em cuidado intensivo depois que os dois se automedicaram com fosfato de cloroquina. Aparentemente a tentativa foi tentar evitar o novo coronavírus, de acordo com uma rede que opera hospitais na cidade Phoenix.

As informações sobre o que ocorreu com o casal são, segundo a National Public Radio, uma organização americana de mídia sem fins lucrativos, de um hospital de Phoenix, nos EUA, onde eles ficaram internados.

O organização informou que o homem e a mulher ingeriram “fosfato de cloroquina, um aditivo utilizado em aquários para limpar tanques de peixes”. A substância para aquário que o casal ingeriu não é o mesmo medicamento usado no tratamento da malária, cujo uso é investigado para tratar a COVID-19.

Os especialistas da Banner Health enfatizaram que o medicamento – assim como outros remédios e produtos domésticos inadequados – “não deve ser ingerido para tratar ou prevenir esse vírus”.

Na Europa e nos EUA, a cloroquina está sendo utilizada para tratar pacientes com quadros mais graves, mas os testes ainda estão sendo conduzidos. No Brasil, o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, também está testando a droga. O governo autorizou o aumento da produção do aditivo.

Foto: Reprodução
Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
05 de Abril de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »