Coronavírus

Hospital abre inquérito para apurar atendimento a cônsul honorário do Suriname

Ele era diabético e foi internado no sábado, de 21, com febre e falta de ar

Por Marcos Antonio de Jesus

(Foto: Reprodução/Álbum de família)

A direção do Hospital Rio Mar, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, informou, por nota, que abriu um inquérito administrativo para apurar responsabilidades no atendimento ao administrador Jorge José González Seba, de 60 anos, que morreu com suspeita de coronavírus. Ele acusou a unidade de abandoná-lo por medo de contaminação.

Ele era diabético e foi internado no sábado, de 21, com febre e falta de ar. No hospital, que pertence à Rede D’Or, foi diagnosticado com pneumonia dupla e isolado por quatro dias na Unidade de Tratamento Intensivo. Na nota, o hospital diz ainda que “não compactua com eventos desta natureza e reafirma o compromisso com o correto acolhimento de pacientes”.

A unidade “lamenta profundamente os  transtornos causados e se solidariza com a família do paciente,  colocando-se à disposição para o que se fizer necessário”. González era capitão reformado do Exército e cônsul honorário do Suriname no Rio. Ele deixou as acusações contra o Rio Mar em áudios de celular.

A família pretende processar o hospital.

 

 


Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
17 de Janeiro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Heleno Rotay
« Programa Anterior
15:00 - Super Futebol Tupi
22:00 - Giro Esportivo
11:00 - Samba Social Clube
12:00 - Bola em Jogo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »