Brasil

Médica veterinária, Glaucia Vilar fala da relação entre humanos e animais durante a pandemia da COVID-19

Estudos não apontam evidências de que animais são fontes de infecção e transmissão da doença

Por Thiago Veras

A Organização Mundial da Saúde (OMS) está monitorando pesquisas que envolvem a relação entre animais de estimação e a COVID-19. Até agora, houve registros de dois cachorros (pastor alemão e lulu da pomerania) e um gato que contraíram a doença. No entanto, o órgão afirma que não existe evidência relevante que os animais possam transmitir o vírus. Estudos continuam sendo realizados para entender como o organismo de diferentes animais reage ao novo coronavírus.

Há casos de dois cachorros em Hong Kong após terem contato com os donos doentes. Segundo a Organização Mundial da Saúde Animal (OIE), os exames identificaram a presença de material genético do novo coronavírus, mas eles não apresentaram os sintomas da doença. Por lá, todos os animais de estimação mamíferos de donos diagnosticados com a Covid-19 estão sendo colocados em quarentena.

Um gato na Bélgica foi o primeiro animal infectado a apresentar sintomas de diarreia, vômito e problemas respiratórios. O dono já tinha sido confirmado com a doença depois de voltar de uma viagem na Itália, país com maior número de mortos. Esse também foi o primeiro caso de transmissão de humano para gatos.

A recomendação das autoridades de saúde é que os humanos devem tomar cuidados básicos de higiene ao mexer nos pets. O uso da máscara facial pode ajudar na prevenção. É recomendado lavar as mãos com sabão ou usar o álcool em gel antes e depois de mexer nos bichinhos. A Idexx, reconhecido laboratório norte-americano, publicou que desenvolveu testes da COVID-19 nos animais, e todos deram negativo. A reportagem da Super Rádio Tupi ouviu a médica veterinária Glaucia Vilar, professora do IBMR e doutora em Ciências da Saúde pela Fiocruz.

Foto: Arquivo pessoal/Glaucia Vilar (centro)

– Eu queria enfatizar que esses foram casos isolados. Não temos informações, evidências bem fortes de que os animais são fontes de infecção e transmissão para outros animais e humanos. As evidências estão muito limitadas, principalmente para cães e gatos. O que nós sabemos é o inverso, um humano pode repassar para o animal. A pessoa que for portadora deve restringir o contato com o animal – Revelou.

Fortemente afetada entre os seres humanos, a cidade de Nova York, nos Estados Unidos, registrou o primeiro caso da COVID-19 em um animal não doméstico. A tigresa Nadia, do Zoológico do Bronx, ao norte da ilha de Manhattan, foi diagnosticada com o novo coronavírus. Outros seis felinos do zoológico apresentaram sintomas da doença (tosse e falta de apetite). Veterinários acreditam que algum cuidador assintomático possa ter sido o transmissor da doença. O zoológico está fechado desde o dia 16 de março.

Ouça a entrevista completa na íntegra

 

Comentários
enquete

Você concorda com as medidas restritivas impostas no Rio?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
05 de Março de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Clóvis Monteiro
« Programa Anterior
10:00 - Programa Isabele Benito
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
14:00 - Show do Pedro Augusto
15:30 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »