Coronavírus

Mesmo com pandemia de coronavírus, Justiça decide manter cultos do pastor Silas Malafaia

Juiz negou o pedido do Ministério Público e afirmou que cabe à população seguir as restrições

Por Redação Tupi

Foto: Reprodução

O pedido feito pelo Ministério Público do Rio para impedir a realização de cultos na igreja do pastor Silas Malafaia foi negado pela Justiça. De acordo com o juiz Marcello de Sá Baptista não existe embasamento na lei que impeça que cultos religiosos sejam feitos.

Ainda segundo o magistrado, cabe à população seguir as recomendações das autoridades para evitar o contágio do novo coronavírus. “Mesmo para momentos excepcionais como os vivenciados, o legislador traça a forma e limites de atuação dos agentes públicos. Não podemos fazer e agir, como melhor entendemos, ainda que o objetivo seja beneficiar a coletividade”, explica.

O MP-RJ entrou com uma ação cível pública contra Silas Malafaia e pediu que ficassem suspensos os cultos realizados pelo pastor, além de uma multa de R$ 10 mil, caso a ordem fosse descumprida.

A motivação do pedido do Ministério Público foi um vídeo que Silas Malafaia postou em seu canal do YouTube afirmando que não irá diminuir o número de cultos e muito menos fechar as igrejas por conta da pandemia.

 

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
05 de Dezembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Fala Garotinho
« Programa Anterior
17:00 - Super Futebol Tupi
11:00 - Programa Francisco Barbosa
15:00 - Show da Galera
21:00 - Show de Bola
08:00 - Programa Roberto Canazio
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »