Coronavírus

Projeto social oferece testes de coronavírus para moradores de comunidade

Uma das maiores favelas do Rio, a Rocinha, na Zona Sul da cidade, foi a primeira a receber os exames

Por Amanda Ribeiro

(Foto: Reprodução)

Com 3.410 casos confirmados do coronavírus no Estado do Rio, há projetos sociais atuando na tentativa de minimizar os impactos causados pela doença nas comunidades. O “Favela Sem Corona” é um desses programas.

Neste projeto, a equipe arrecada dinheiro e oferece testes para detectar a doença em moradores de favelas, priorizando aqueles que fazem parte do grupo de risco, como idosos e portadores de doenças crônicas. A ação é inspirada nas práticas da Coreia do Sul, de testagem em massa.

No último sábado (11), uma das maiores comunidades do Rio, com população estimada de 200 mil pessoas, a Rocinha, na Zona Sul da cidade, foi a primeira a receber os testes.

Luciana Barros, cientista social e coordenadora do projeto, relata que, em 24 horas, quase 200 pessoas se inscreveram para realizar o exame que constata a Covid-19.

Ainda segundo a coordenadora, o objetivo não é substituir a ação do estado.

O formulário de inscrição para pessoas em situação de vulnerabilidade realizarem a testagem está disponível no Instagram @favelasemcorona, assim como o aplicativo onde podem ser feitas doações em dinheiro.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
27 de Outubro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Apolinho
« Programa Anterior
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »