Cultura

Guarda municipal participa da Bienal do Livro com Grupo de Contadores de História Negra

Apresentações acontecem no estande da Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura do Rio

Por Redação Tupi

Guarda municipal participa da Bienal do Livro
Foto: Divulgação/ Guarda Municipal

A guarda municipal Adriana Bouhid está participando da XX Bienal Internacional do Livro, que acontece até domingo, dia 12, no Riocentro, na Barra da Tijuca.

Adriana integra o grupo de contadores de história negra Ujima, que trabalha a literatura infanto-juvenil com foco na ancestralidade, identidade e representatividade das narrativas das culturas africana e afro-brasileira.

As apresentações acontecem no estande da Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura do Rio, onde está sendo realizado o Festival Paixão de Ler, que está em sua 29ª edição, e trata também da temática da Literatura Negra.

Essa é a primeira vez da GM Buohid como contadora de história na Bienal. Ela já participou de uma apresentação na segunda-feira, dia 6, e retorna neste sábado, dia 11, para mais um encontro especial com os leitores.

“O primeiro dia foi uma experiência fantástica. A gente se apresenta para o público em geral, que é bem variado, como idosos, crianças pequenas, estudantes, trabalhadores, e isso torna o trabalho ainda mais interessante. Na segunda, contei uma história voltada para crianças, mas chamou atenção de um grupo de estudantes adolescentes, que parou para assistir e interagir comigo”, conta a GM.

Na GM-Rio, Adriana Bouhid atua há 17 anos. Ela também é bastante ativa em movimentos voltados à valorização da cultura preta e de resgate da cidadania, fazendo parte de grupos como o Afrocentricidade.

Foi esse engajamento que a levou ao universo da contação de história, em 2016, a partir do convite do próprio grupo Ujima para participar de um curso de contação de história. De lá pra cá, a guarda não parou mais até chegar à Bienal, um dos principais movimentos literários do país.

Adriana não é a única guarda na Biental. Além dela, o guarda municipal transgênero Jordhan Lessa, que lançou seu segundo livro “Missão Vencer. Nós não nascemos para ser um nada”.
Jordhan é considerado o primeiro guarda municipal transgênero do Rio de Janeiro e sua obra é uma continuação do primeiro livro “Eu trans.

A alça da Bolsa. Relatos de um transexual”, que foi lançado em 2014, durante o processo de transição do GM. As duas obras são autobiográficas e abordam de forma bem intimista e pessoal os desafios da diversidade sexual.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
19 de Janeiro de 2022 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Cidinha Livre
« Programa Anterior
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »