Brasil

Guedes diz que só prorroga Auxílio Emergencial com congelamento de verbas para educação e segurança

Guedes afirmou que, “caso o pior aconteça”, o governo sabe o que fazer

Por Marcos Antonio de Jesus

(Foto: Fabio Rodrigues Pozzeom / Agência Brasil)

Em evento virtual com investidores internacionais, o ministro da Economia, Paulo Guedes, condicionou a volta do auxílio emergencial aos mais vulneráveis, concedido no ano passado, ao fim do que chamou de “aumento automático” para educação, segurança e salários de funcionários públicos.

Ao lado do presidente Jair Bolsonaro, Guedes afirmou que, “caso o pior aconteça”, o governo sabe o que fazer. “Não pode ficar gritando guerra toda hora. Nós temos que ter muito cuidado.

Quer criar o auxílio emergencial de novo, tem que ter muito cuidado, pensa bastante. Porque se fizer isso não pode ter aumento automático de verbas para educação, para segurança pública, porque a prioridade passou a ser absoluta” disse Guedes.

Durante o evento, o presidente Jair Bolsonaro defendeu a manutenção do teto de gastos e  voltou a dizer que não pretende prorrogar o “Auxílio Emergencial”.

 

Comentários
enquete

O combate ao desemprego deve ser prioridade na pandemia?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
09 de Março de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Clóvis Monteiro
« Programa Anterior
10:00 - Programa Isabele Benito
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »