Educação

Cresce violência contra professores nas escolas paulistas

Ao todo, 54% dos profissionais de ensino do estado já sofreram algum tipo de agressão, diz pesquisa

Por Redação Tupi

(Foto: Reprodução/ Agência Brasil)

A violência contra professores nas escolas do Estado de São Paulo­ cresceu em 2019. Ao todo, 54% dos profissionais de ensino já sofreram algum tipo de agressão, de acordo com pesquisa realizada pelo Instituto Locomotiva e pelo Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (APEOESP). O percentual era de 51% em 2017 e, em 2014, de 44%.

Já entre os estudantes o número diminuiu. Ao todo, 37% declaram ter sofrido violência, contra 39%, em 2017, e 38% em 2014. A pesquisa foi divulgada nesta quarta-feira (18/12), na Casa do Professor, em São Paulo.

Em 2019, 90% dos professores e 81% dos estudantes souberam de casos de violência nas escolas estaduais. As ocorrências mais freqüentes são de bullying, vandalismo agressão verbal e física.

Segundo a deputada estadual e presidente do sindicato professora Bebel (Maria Izabel Azevedo Noronha), os números representam uma falta de política pública de prevenção à violência nas escolas paulistas. Ela acredita que a Secretaria de Educação deve tomar medidas para que o assunto seja debatido nas unidades de ensino, pois, de acordo com a deputada, a violência não será resolvida apenas com políticas repressivas.

De acordo com a pesquisa, 99% dos professores, 98% dos estudantes e 95% da população de São Paulo acreditam que o governo estadual deveria dar mais condições de segurança às escolas.

recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
26 de Janeiro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »